Aviões Airbus A380 de segunda mão podem se tornar muito mais baratos em breve

A Airbus está planejando reduzir o custo da aquisição de A380 de segunda mão por meio de uma nova parceria com o MRO da Singapore Airlines.

A380

Segundo reportou o Simple Flying, a Heavy Maintenance Singapore Services (HMSS) está trabalhando em estreita colaboração com a Airbus para refinar o processo de reforma dos A380, numa tentativa de reduzir custos desnecessários e torná-lo um avião em segunda mão mais atraente.

O que custa mais?

Um dos maiores custos envolvidos na aquisição de uma aeronave, além da própria compra, é sua configuração interna, para que fique no padrão da empresa aérea. Um exemplo interessante disso foi a declaração do CEO da Air France, Ben Smith, enquanto explicava o porquê de a companhia aérea francesa não querer mais o gigante. Ele mencionou que custaria uma cifra de US$ 38 milhões para padronizar as cabines, e era um custo que ele não queria ter.

Por sua vez, Alex Cruz, CEO da British Airways, pensou o mesmo, informando que o custo para reconfigurar a aeronave “pode ​​custar entre US$ 30 e 50 milhões por aeronave. Isso, disse ele, foi um fator decisivo para a British Airways escolher o 777-9 em vez dos A380 usados.

Claramente, este é um investimento substancial e, como o A380 geralmente é operado por grandes empresas, elas se orgulham de ter sua marca registrada em seus próprios assentos, leiautes e desenhos, mesmo em aeronaves usadas.

Como a Airbus está tentando resolver isso?

No entanto, a Airbus está tentando resolver o entrave gerado por esse custo um tanto restritivo de reforma e trabalhando para torná-lo mais atraente.

Em parceria com o negócio de MRO da Singapore Airlines, o Heavy Maintenance Singapore Services (HMSS), a Airbus pretende reduzir esse desembolso. Remi Maillard, vice-presidente sênior de serviços da Airbus disse à FlightGlobal: “A HMSS é especializada em manutenção pesada do A380 e nos principais componentes. [A empresa] acabou de concluir o primeiro retrofit de cabine para a Singapore, portanto, usaremos o HMSS MRO como uma vitrine para demonstrar que podemos oferecer grandes atualizações do A380 de maneira competitiva. ”

Um A380 mais acessível

Atualmente, a Airbus Services está trabalhando com a SIA Engineering Company para modernizar 14 A380 da frota atual da Singapore Airlines. Essas aeronaves receberão assentos novos no que a Airbus descreve como um ‘extenso programa de modernização’.

Ter a experiência da Airbus em campo pode evitar muitos dos problemas comuns que podem causar custos adicionais e atrasos na instalação. Esse é particularmente o caso quando o cliente exige um produto interno altamente personalizado, como é o caso dos reparos da SIA.

O primeiro A380 foi concluído em junho do ano passado, com os 13 restantes passando por um programa contínuo de reformas. Quando chegarem ao fim desse trabalho, a Airbus e a HMSS deverão ter os processos aperfeiçoados para oferecer a terceiros.

A HMSS é uma joint venture entre a SIA Engineering Company (SIAEC) e a Airbus, com a SIAEC detendo 65% da empresa e a Airbus 35%. Se tudo correr conforme o planejado e as duas entidades puderem trabalhar juntas para reduzir os custos das reformas do A380, o mercado de segunda mão do jumbo gigante poderá receber alguma estimulação necessária.

Atualmente, a Singapore já aposentou seis Airbus A380, dos quais um opera na HiFly e outro foi desmontado. Outros quatro permanecem parados.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.