Aviões C-105 e KC-390 da FAB acionados para transportar isocontainer e pacientes

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Dois aviões C-105 Amazonas e um KC-390 Millennium foram acionados para os transportes de isocontainer e pacientes, nessa sexta-feira (19).

A Força Aérea Brasileira (FAB) continua prestando apoio às missões da Operação COVID-19. Nessa sexta-feira (19), três aeronaves realizaram transporte de oxigênio e pacientes na região Norte do País. Um KC-390 Millennium, operado pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) – Esquadrão Zeus, transportou um isocontainer pesando 15 toneladas, contendo o equivalente a 51 metros cúbicos de volume.

A decolagem da Base Aérea de Manaus (BAMN) ocorreu às 13h40 (horário de Brasília) e o pousou na Base Aérea de Porto Velho (BAPV) foi às 14h30. O equipamento será utilizado para o abastecimento de oxigênio em hospitais da rede pública e privada do Estado de Rondônia. A ação visa atender aos pacientes internados pela contaminação de COVID-19 e foi coordenada, conjuntamente, pelo Ministério da Saúde, Ministério da Defesa e Governo do Estado de Rondônia. 

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, responsável pela supervisão e pelo preparo do 1º GTT, enfatizou a importância da missão de apoio ao Estado. “Dedicamos permanentemente o esforço de nosso efetivo e de nossas aeronaves, 24 horas por dia e sete dias por semana, no enfrentamento da pandemia do COVID-19”, concluiu.

Para o Chefe da Seção de Operações do 1º GTT e Comandante da missão, Major Aviador Bruno Américo Pereira, essa é uma oportunidade de estabelecer o suporte logístico de oxigênio para o Estado de Rondônia com a aeronave KC-390 Millennium. “É sempre motivo de orgulho e uma tarefa muito gratificante para o Esquadrão ajudar a população Brasileira”, destacou o Oficial.

De acordo com o Superintendente do Ministério da Saúde em Rondônia, Ivo Mendonça, o oxigênio recebido será utilizado para o abastecimento de todos os 52 municípios de Rondônia. “O Ministério da Saúde vai realizar esse trabalho em conjunto com a Força Aérea Brasileira enquanto perdurar essas necessidades de abastecimento de oxigênio aos pacientes internados. Daremos todo o apoio”, afirma.

Transporte de pacientes

Com o objetivo de minimizar os impactos no sistema de saúde da região Norte, dois C-105 Amazonas da FAB, operados pelo Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação – Esquadrão Arara (1º/9º GAV), transportaram 18 pacientes infectados pela COVID-19. O primeiro voo saiu de Porto Velho (RO), transportando 15 pessoas, às 02h10 horas (horário de Brasília) e pousou em Manaus (AM), às 04h15 horas.

Já a segunda aeronave, decolou de Rio Branco (AC) à 01h30 (horário de Brasília) e, pousou na capital manauense às 04h25 horas, com três pacientes.

“Estar nesse cenário nos dá percepção real da necessidade dessas famílias que têm a FAB como sua esperança

“, disse o Chefe da Seção Aeromédica do Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN), Capitão  Médico Waldyr Moysés de Oliveira Junior.

Operação COVID-19
Por meio do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), a FAB cumpre as missões que tem como objetivo minimizar os impactos do novo Coronavírus no sistema de saúde. O Transporte Aéreo Logístico integra as ações da Operação COVID-19, acionada pelo Ministério da Defesa, em uma cooperação com o Ministério da Saúde.

Informações da Força Aérea Brasileira – Com colaboração da Tenente Rebeca
Fotos: Tenente Bruna/Ala 8; Tenente Receba/BAPV; Capitão Waldyr/HAMN

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias