Azul dará bolsas para que funcionários se tornem pilotos e comissários

Já pensou em se tornar um piloto de avião, comissário de voo ou mecânico de aeronaves? Pois bem, a Azul lançou um programa para ajudar esse sonho a decolar.

Tripulação Feminina Azul
Tripulação 100% Feminina da Azul © Divulgação

Em mensagem destinada aos colaboradores, o presidente da Azul, John Rodgerson, afirma que o projeto de bolsas chamado de “Associação Voar” foi uma idéia que ele teve logo depois que entrou na presidência da companhia.

“Muita gente vem de famílias mais humildes e não tem oportunidade para virar um mecânico, um comissário ou um piloto um dia, mas a Associação Voar vai ajudar qualquer ‘tripulante’ (como os funcionários são conhecidos internamente) da Azul, que tenha um sonho em entrar em um desses empregos aqui dentro da Azul”, afirmou o executivo.

John fala que a inspiração veio após ele rodar o país e conhecer diversos funcionários da Azul que tinham grandes sonhos, e também paixão pela empresa e pela aviação, que é um dos valores da companhia.

“E há muitas pessoas, como eu e outras pessoas que são super abençoadas, nosso conselho, nossos investidores, que podem ajudar outra pessoa. Eles querem uma maneira de ajudar o próximo, e a melhor maneira é ajudar alguém aqui dentro da Azul”, diz John.

Como irá funcionar?

Comissário Azul
A comissária Ana distribui fones de ouvidos aos passageiros antes do voo

A iniciativa é inédita no país, porém é uma prática já recorrente nos EUA, principalmente devido a conhcida falta de pilotos por lá.

A Associação Voar concederá bolsas parciais exclusivamente para funcionários da Azul, a partir de recursos oriundos dos investidores da companhia, além de doações de próprios colegas de trabalho ou outra pessoa, qualquer um pode doar.

Mapa de escolas parceiras da Azul na Associação Voar

No caso de pilotos, a bolsa será aplicada em escola parceira para uma das fases da formação: Piloto Privado, Piloto Comercial, Piloto de Linha Aérea Teórico ou Jet Training.

Para comissários, será para os cursos exigidos pela ANAC ou para a banca (exame) da ANAC. Enquanto que para mecânicos será para o curso Básico (CCT), Célula ou Grupo Moto-propulsor ou Aviônicos.

Vale lembrar que quem for agraciado com a bolsa não terá vantagem na seleção interna para o cargo pretendido, seguindo a mesma exigência de quem teve formação por contra própria.

Futuramente bolsas para cursos de línguas estrangeiras podem ser oferecidas dentro da Associação Voar. A expectativa é que sejam abertas inscrições ao menos uma vez por ano.

Como será a seleção?

Azul Tec A330
AzulTec (Mecânico da Azul) despacha um Airbus A330 em Recife

A seleção para os bolsistas terá três pilares: aspectos sociais e econômicos, mérito e avaliação de perfil. O candidato terá que se enquadrar em todos estes pilares para se tornar bolsista.

A primeira parte será da análise socionômica com comprovação da situação familiar, preenchimento de formulários e entrevistas com o serviço social da Azul.

Já a segunda irá avaliar o mérito do funcionário, incluindo seu histórico de carreira, avaliações e conduta na Azul. Por último a avaliação de perfil para o cargo levará em conta avaliações psicológicas, competências e nível de idioma.

Não existe um número de bolsas determinados, já que elas dependem de doações e o pagamento da bolsa será feito diretamente às escolas associadas.

Caso o funcionário já tenha parte da formação concluída, poderá participar normalmente, assim como também tentar de novo caso não seja aprovado em alguma das etapas.

Mais detalhes estão disponíveis no site da Associação Voar, para acessar clique aqui. Para doar clique neste outro link.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.