Azul envia avião para ajudar piloto internado com Covid-19

A Azul Linhas Aéreas ajudou novamente a um funcionário utilizando um de seus aviões de suporte, desta vez para um piloto que está com Coronavírus.

Pilatus PC-12 da Azul que foi envolvido na missão

O piloto em questão é o Comandante Eduardo Barbiero Neto, funcionário da empresa. Ele contraiu Coronavírus e estava internado em Maringá, mas precisava ser transferido para São Paulo.

No entanto, para isso, era necessário o equipamento chamado ECMO, que faz a oxigenação por membrana extra corporal. Na prática este, equipamento funciona como um coração e pulmão artificial, oxigenando o sangue e mandando de volta para o corpo. Ele é utilizado em casos de pneumonias graves, onde o pulmão e/ou coração ficam comprometidos e o respirador artificial não é suficiente.

“Estas são missões demasiadamente delicadas, por causa da instabilidade do paciente e os cuidados adicionais que devem ser seguidos à risca para manter o quadro clínico do paciente. Todo o procedimento, incluindo o manuseio dos equipamentos e a logística de embarque e desembarque exige precisão e atuação eficiente. O voo do comandante ocorreu sem nenhuma intercorrência”, afirma o coordenador aeromédico da Brasil Vida Táxi Aéreo, Ramon Mesquita.

No caso do Barbiero, era necessário o ECMO para fazer o translado do Comandante de Maringá para a capital paulista. E foi aí que uma corrente do bem se formou. Diversos tripulantes e funcionários de empresas aéreas de todo o país, e de fora, se mobilizaram para ajudar, seja com dinheiro ou com contatos para viabilizar o translado.

Dois aviões

E tudo deu certo. Ontem à noite o jato Learjet 31A de matrícula PP-BBV, da Brasil Vida Táxi-Aéreo, especializada no serviço aeromédico, saiu de Congonhas com o ECMO e foi até Maringá, onde Eduardo foi embarcado com todos cuidados e seguiu com o jato de volta para Congonhas.

Um hora antes do jatinho sair, decolou de Maringá o Pilatus PC-12 da Azul Linhas Aéreas, registrado PR-BZE, que é utilizado para dar suporte a frota comercial da empresa levando mecânicos e peças para aeronaves paradas em locais remotos, seguiu com a família do Comandante Barbiero.

Learjet 31A © Divulgação – Brasil Vida Táxi Aéreo

No caso, a Azul não possui autorização para fazer transporte aeromédico, assim como o Pilatus da companhia não conta com a estrutura instalada para suporte a vida em voo, que tem peculiaridades que exigem todo um tratamento especial para o passageiro enfermo. Por este motivo foi necessária a contratação de uma empresa especializada, no caso a Brasil Vida.

Segundo informações de pessoas próximas ao piloto, ele já está internado e estabilizado no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, onde prossegue com seu tratamento. Desejamos uma pronta recuperação para o Comandante e parabenizamos todos envolvidos pela mobilização para salvar a vida dele.

Não é a primeira vez que a Azul utiliza seu turboélice Pilatus para apoiar funcionários e seus familiares, mês passado a empresa fez mais uma atitude nobre com o avião:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião Airbus A320 LATAM

LATAM Peru tem data para retomar voos para o Brasil

0
Com o passar da Pandemia do Coronavírus, a subsidiária peruana da LATAM já programa a volta dos voos internacionais pelo continente.