Azul inicia cobrança de bagagem em voos para EUA e Portugal

A partir de hoje (3), a Azul Linhas Aéreas começa a comercializar tarifas sem direito a bagagem despachada nos voos com destino aos EUA e Portugal.

Airbus A330-900neo da Azul pousa em Viracopos oriundo de Lisboa

Anteriormente, a empresa permitia duas bagagens na classe Econômica e três na Executiva nos voos internacionais de longa duração. A partir de agora, o perfil de tarifas mudará.

Estarão disponíveis no momento da compra a tarifa Básica (sem bagagem), a Mais Azul com uma bagagem e a nova Super Azul com dois volumes de bagagens despachadas. A Classe Executiva continua com três volumes de bagagens inclusos. O peso continua o mesmo: até 23kg não há cobrança de excesso de peso.

Outra mudança está na cobrança por marcação de assento. Agora a Azul está dando opções de tarifas pelas quais não há mais cobrança, que são a maisAzul e Azul Super.

Atualmente a Azul opera para Orlando e Fort Lauderdale, ambas nos EUA, a partir de suas bases em Belo Horizonte, Recife e Viracopos. Belém, no Pará, também conta com um voo direto para Fort Lauderdale, cidade ao norte de Miami.

Já em Portugal, a empresa opera para Lisboa e Porto decolando do seu hub em Campinas – Viracopos. Todos estes voos terão as novas tarifas com e sem bagagem, além de cobrança pela marcação de assento.

Passageiros TudoAzul têm o mesmo benefício dos voos domésticos e sul-americanos: Topázio com uma bagagem, Safira com duas e Diamante com três. Estes volumes não são cumulativos com as tarifas acima, prevalecendo o número maior de volumes, seja da tarifa ou da categoria do programa de fidelidade.

Valores

Novas tarifas da Azul
Tarifas já estão disponíveis no site da Azul

Por outro lado, a Azul diminui os valores cobrados nas bagagens despachadas. Até então os valores praticados eram de $150, $250 e $330 na moeda respectiva do país de destino: dólares ou euros.

Agora, o valor continua sendo cobrado na moeda do país, porém a primeira peça custa $50 no canal digital e $100 no aeroporto, a segunda $100 no canal digital e $120 no aeroporto, e da terceira até a quinta peça o valor é de $120 no canal digital e $150 no aeroporto por cada peça.

Caso o passageiro tenha já duas bagagens na sua franquia e queira adicionar uma extra, será cobrado o valor equivalente ao de terceira peça ($120/$150). Os valores de excesso de peso e tamanho também seguem as novas tarifas acima. Já os preços para marcação de assento variam de voo para voo.

A Azul era até então a única aérea brasileira a não cobrar bagagens despachadas em voos para os EUA ou Europa. A LATAM Brasil iniciou a cobrança em fevereiro deste ano e a GOL cobra desde que retomou os voos para os EUA em novembro passado.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.