Azul suspende voos para o Porto e abre licença não-remunerada para tripulantes

O coronavírus tem afetado a economia como um todo, mas a aviação tem levado os golpes mais duros. Após a Latam Brasil ter cancelado voos para a Itália, chegou a vez da Azul anunciar suas primeiras ações. E elas são duras.

Segundo várias fontes nos comunicaram, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras emitiu um comunicado interno informando que está suspendendo as rotas para a cidade do Porto, em Portugal e abrirá um programa de licença não-remunerada para seus funcionários.

Cancelamento do Porto e licença

O voo de Campinas a Porto estará suspenso entre 15/09/2020 e 25/03/2021. A rota era operada cinco vezes por semana por aeronaves Airbus A330. De fato, uma busca no Google Flights pela rota já não traz mais resultados para o período informado, veja um exemplo abaixo.

Consulta ao site da Azul já não retorna voos em setembro

Quanto á licença não-remunerada para seus tripulantes, a companhia apenas informou que abrirá o programa, mas não detalhou datas e condições. No entanto, é uma forma de criar uma reserva sem precisar demitir as pessoas nesse momento e crise.

As justificativas para as decisões são os impactos causados pelo coronavírus, que despertou uma incerteza global e suscitou pânico em vários mercados. A demanda por viagens ficou reduzida, com empresas multinacionais pedindo para que seus funcionários não viajem e particulares evitando se deslocarem até zonas de maior risco de contração do vírus.

Além disso, várias empresas do mundo têm adotado medidas de contenção de despesas, com cancelamentos de voos e parada de aviões. Os casos mais recentes são o da TAP, que anunciou hoje o cancelamento de 1.000 voos, além da parada de 50% da frota da Lufthansa e a quebra da empresa inglesa flybe, que já vinha mal das pernas. Todas as empresas afirmam que as medidas são temporárias.

A Azul possui uma estrutura de custos complexa, com 100% de sua frota arrendada e com pagamentos principalmente em dólares. Com a paridade da moeda na casa dos 4,60 (dólar comercial), a empresa terá que trabalhar com habilidade seu equilíbrio financeiro nesses tempos difíceis.

Carlos Roman
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Airbus A330-800 A330neo Uganda Airlines

Raro avião A330-800neo da Uganda Airlines é avistado pela primeira vez

0
Esses dias veio à luz o primeiro avião do modelo Airbus A330-800neo da Uganda Airlines. Ainda escondido por detrás das árvores e a cauda