Recebido com batismo, saiba o que o Boeing 777F da FedEx levou do Brasil

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião FedEx Boeing 777F Batismo VCP

Conforme temos acompanhado aqui no AEROIN, a FedEx iniciou hoje uma série de voos extras entre os Estados Unidos e o Brasil utilizando, pela primeira vez por aqui, o Boeing 777F, maior do que o 767-300F que opera regularmente entre Memphis e Campinas/SP.

Diante da estreia do uso do enorme cargueiro bimotor em Viracopos, a companhia aérea solicitou o tradicional batismo de água do corpo de bombeiros para saudar o 777 de matrícula N857FD. Veja no vídeo a seguir, de autoria de Maurício Simionato, o momento especial da chegada:

Em meio a tantos voos voltados ao transporte de máscaras e demais suprimentos médicos por conta da pandemia, é de se imaginar que este poderia ser mais um dessa natureza. Entretanto, não é o caso.

O voo de hoje, que pousou às 17:52 no Aeroporto Internacional de Viracopos, é o primeiro de um total de 14 voos programados para este mês de julho. Todos eles são fretamentos contratados por uma mesma empresa, que não tem nada a ver com o setor médico.

Avião FedEx Boeing 777F Batismo VCP

Avião FedEx Boeing 777F Batismo VCP

Avião FedEx Boeing 777F Batismo VCP

Trata-se, na verdade, de uma empresa de máquinas e peças agrícolas do Rio Grande do Sul, que sempre contratava transporte marítimo para exportar seus produtos. Agora, porém, ela decidiu testar o modal aéreo em função de sua maior previsibilidade e agilidade em relação aos navios.

Para o transporte terrestre da carga levada do sul do país até os 14 voos que partirão de Viracopos, serão necessárias 70 carretas. E mesmo com toda essa logística rodoviária, e empresa conseguirá enviar seus suprimentos em menos tempo do que leva o modal marítimo.

Avião FedEx Boeing 777F

Avião FedEx Boeing 777F

Avião FedEx Boeing 777F

Com isso, mais uma vez o terminal do Aeroporto Internacional de Viracopos, com toda sua estrutura de ponta no gerenciamento da logística de carga aérea, mostra sua vocação como grande referência das empresas aéreas ao escolher onde farão suas operações de grandes aviões cargueiros.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Companhia aérea é banida da Rússia, mas sai reclamando de discriminação

0
Uma decisão da Rússia está gerando indigestão no Chipre, depois que a Cyprus Airways cancelou seus voos de Larnaca para Moscou