Início Empresas Aéreas Batizado com nome de político, Embraer E2 da Congo Airways faz seu...

Batizado com nome de político, Embraer E2 da Congo Airways faz seu primeiro voo

Mais uma companhia aérea africana está próxima de receber o seu primeiro jato brasileiro Embraer de nova geração.

A Congo Airways, aérea de bandeira da República Democrática do Congo (RDC), escolheu os jatos Embraer E2 para substituir os turboélices canadenses Bombardier/DHC Dash 8. O primeiro deles, que tem matrícula provisória PR-ERQ, foi flagrado hoje (22) pelo fotógrafo parceiro Felipe Carneiro, enquanto fazia seu voo inaugural de testes em São José dos Campos, sede e principal fábrica da Embraer.

O jato em questão é um E190-E2, primeiro de uma encomenda mista feita pela Congo Airways, que também comprou um outro E190-E2, além de um par dos maiores E195-E2, que é o maior avião comercial feito no Brasil.

A pintura, apesar de simples, chama a atenção pelo diferente padrão na cauda, com desenhos tribais e um desenho de um felino, que aparenta ser um guepardo. Mas outro detalhe chamou a atenção na aeronave: o nome escrito na parte da frente, imediatamente abaixo da janela da cabine de comando, seguido do logo E190-E2 e da bandeira da RDC.

O nome de batismo da aeronave é Étienne Tshisekedi, político do Congo, que por muitos anos foi principal líder da oposição e candidato à presidência. Ele morreu em 2017, mas dois anos depois o seu filho, Félix Tshisekedi, se tornou o presidente do país, o qual governa até hoje.

Por ser uma companhia aérea estatal, a homenagem ao antigo político provavelmente foi um pedido pessoal de Félix, que queria eternizar outra vez o nome de seu pai, que foi perseguido político por vários anos.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile