Início Indústria Aeronáutica Biden pode convencer a China a aprovar novamente o Boeing 737 MAX

Biden pode convencer a China a aprovar novamente o Boeing 737 MAX

O governo americano estaria conversando ativamente com autoridades chinesas para que o jato Boeing 737 MAX seja recertificado no país asiático.

Anna Zvereva de Tallinn CC BY-SA 2. via Wikimedia Commons

Segundo a Secretária de Comércio dos EUA, Gina Raimondo, em entrevista à Bloomberg, “o governo americano está trabalhando nisso”. Ela ainda disse que “a China é um grande mercado e queremos garantir que as companhias americanas consigam fazer negócio lá e exportar para lá”.

Desde a suspensão global dos voos do Boeing 737 MAX em 2019 após dois acidentes trágicos, a China não permitiu mais os voos do jato no país. O modelo foi adquirido pela sua principal empresa aérea estatal, a Air China, além de outras empresas locais, sendo um importante mercado para o jato da Boeing.

Com a recertificação no final de 2020, muitos países, incluindo o Brasil, Canadá, membros da União Europeia e o próprio EUA, permitiram a volta dos voos, mas a China não. O país asiático, que é o mercado de aviação comercial que mais cresce nos últimos anos, se recusa a recertificar o 737 MAX como parte da guerra comercial iniciada no governo Trump, embora alegue que a questão é meramente de segurança de voo.

Mas essa é uma batalha que pode estar prestes a um desfecho. Raimondo afirmou ter conversado sobre o assunto com Wang Wentao, que é o seu equivalente no governo chinês, e que as perspectivas são promissoras. Prazos e datas não foram dados, mas a recertificação pode acontecer ainda este ano.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile