Boeing 737 MAX a um pequeno passo de voltar a voar na União Europeia

Divulgação Boeing

O Boeing 737 MAX poderá retomar os voos na Europa na próxima semana, disse o chefe da agência europeia de segurança da aviação. O sinal verde para os voos segue quase dois anos de análises, depois que a aeronave se envolveu em dois acidentes que deixaram os aviões no solo em todo o mundo.

Segundo a BBC, Patrick Ky, diretor executivo da Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA), disse a repórteres que os aviões serão autorizados a voar desde que atendam às condições especificadas pela agência e que os pilotos estejam em dia com o treinamento.

“Será liberado para voar novamente a partir da próxima semana”, disse ele em um evento online organizado pelo Aviation Press Club da Alemanha.

As mudanças exigidas pela EASA incluem uma recertificação do sistema de controle de voo do avião, chamado Maneuvering Characteristics Augmentation System (MCAS), que não fazia parte dos modelos 737 anteriores.

O 737 MAX voltou aos céus dos Estados Unidos e do Brasil no mês passado, depois que a Federal Aviation Administration (FAA) e a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) aprovaram as mudanças que a Boeing fez no sistema de controle de voo da aeronave e nos requisitos de treinamento. A GOL foi a primeira empresa aérea a reiniciar os voos com o modelo no mundo e, apenas em janeiro desse ano, prevê um total de 1.111 voos operados pela aeronave.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias