Boeing 737 MAX é liberado novamente para voar no Brasil

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A ANAC acaba de liberar novamente o Boeing 737 MAX para voos no Brasil, permitindo que a GOL reassuma as operações com o jato.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) concluiu, nesta quarta-feira (25/11), um longo trabalho independente para autorizar novamente a operação das aeronaves modelo Boeing 737 MAX 8 no Brasil. Com um processo de aproximadamente dois anos, a validação das modificações do projeto foi feita pela ANAC após a aprovação da autoridade certificadora, a estadunidense Federal Aviation Administration (FAA).

A ANAC retirou a Diretriz de Aeronavegabilidade que restringia a operação do MAX no Brasil após concordar com a avaliação da FAA de que todos os elementos técnicos e regulatórios necessários para endereçar as questões de segurança foram realizados.

A Diretriz de Aeronavegabilidade da FAA, divulgada no dia 20/11, foi adotada também pela ANAC e tem vigência automática no Brasil, devendo ser cumprida de imediato pelos operadores aéreos que pretendem operar o modelo. Atualmente, somente a Gol Linhas Aéreas possui aeronaves Boeing 737 MAX 8 na frota brasileira, e o renomeou para 737-8.

A aprovação do novo projeto do Boeing 737 MAX 8 reuniu apenas as quatro autoridades de aviação que compõem o fórum Certification Management Team (CMT)a autoridade da União Europeia European Union Aviation Safety Agency (EASA), a canadense Transport Canada Civil Aviation (TCCA) e a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)que discutiram em conjunto com a FAA quais seriam as exigências para o retorno do modelo de aeronave às operações.

Novo projeto e próximos passos

Dentre as exigências de projeto está a determinação para a reconfiguração do sistema de controle de voo desse modelo de aeronave, a correção do roteamento do conjunto de cabos, revisões de procedimentos incorporados ao manual de voo e testes de recalibração dos sensores. Adicionalmente, também houve a revisão do programa de treinamento dos pilotos.

Tecnicamente, o retorno das operações é permitido com a revogação da Diretriz de Aeronavegabilidade de Emergência (DAE) nº 2019-03-01, que proibia a operação comercial desse modelo de aeronave no país, e com a comprovação do cumprimento das exigências de treinamento para tripulação e de projeto para os aviões.

A DAE foi revogada também nesta quarta-feira (25/11) e a Gol Linhas Aéreas segue implementando, sob supervisão, os requisitos necessários para retorno das operações com as aeronaves Boeing 737 MAX  em segurança.

Participação da ANAC no processo de validação

Desde abril de 2019, quando a Boeing iniciou as atividades para recertificação das modificações propostas, a ANAC vem dedicando esforços para o retorno seguro das operações do Boeing 737-8 MAX no Brasil. Ao todo, cerca de 20 profissionais da Agência, dentre engenheiros(as) de diversas especialidades até pilotos, inclusive de ensaio de voo, participaram desse processo.

Ressaltando a importância da coordenação entre as autoridades do CMT (Certification Management Team) para o desenvolvimento dessa atividade de recertificação, o superintendente de Aeronavegabilidade da ANAC, Roberto Honorato, afirma que “essa avaliação minuciosa do sistema de controle de voo é um registro sem precedentes na história da aviação”. Além dissoas modificações e procedimentos revisados fornecem total confiança para a retomada das operações do Boeing 737 MAX 8 no Brasil”, destaca Honorato.

A implementação de outras melhorias, não condicionantes para o retorno do Boeing 737 MAX 8 às operações, permanece em andamento com o objetivo de continuar aprimorando a utilização do modelo de aeronave e suas funcionalidades.

Informações da ANAC

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Política de preço de querosene de aviação será debatida na Câmara...

0
Serão debatidos os sucessivos aumentos de preço, devido à política de paridade de preço internacional adotada pela Petrobras.