Boeing 737 MAX novinho é entregue com voo de 10 quilômetros

Renderização Alaska Airlines

No último sábado, 23 de janeiro de 2021, mais uma companhia aérea pôde receber seu primeiro Boeing 737 MAX 9 direto da fábrica e entrar para o rol das empresas que operam novo modelo da Boeing: a Alaska Airlines.

Segundo dados do FlightRadar24, o jato matriculado N913AK voou de Boeing Field até o aeroporto de Seattle – Tacoma, base operacional da Alaska (apesar de seu nome remeter ao estado gelado), em uma jornada que durou 53 minutos, embora os aeroportos distem apenas 10 quilômetros em linha reta. O motivo para o voo mais longo do que o necessário não foi revelado, mas pode ter sido feito como um teste e também para sequenciamento de tráfego aéreo.

Apesar de jamais ter feito um voo comercial, a aeronave já tem um ano e meio de idade, remetendo ao tempo em que ela ficou armazenada, enquanto a Boeing sofria grande escrutínio e trabalhou para fazer, sob supervisão da FAA e outras agências reguladoras do mundo, ajustes nos sistemas da aeronave para aumentar sua segurança.

Espera-se que, nos próximos dias, a Alaska faça uma apresentação oficial de sua aeronave mais nova, que será capaz de levar 178 passageiros em voos ligando, inicialmente, Seattle a Los Angeles, San Diego e Portland a partir de 1 de março. Ao todo, a Alaska possui encomendas para 68 aviões da família MAX.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Estacionamento da Disney World esconde a pista de um aeroporto desativado

0
Aos 50 anos, o Walt Disney World Resort, na Flórida, EUA, guarda muitas histórias. Uma delas, é do aeroporto que operou apenas por nove anos.