Boeing 747-200 dos “Pousos Especiais” retornará em dois voos ao Brasil

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O Jumbo Boeing 747-200 que ficou conhecido por pousar de uma maneira diferente e não recomendada em Florianópolis deverá voltar duas vezes ao Brasil, em operações no Aeroporto de Guarulhos.

A aeronave de matrícula ER-BAT fez sucesso pela primeira vez quando veio para Florianópolis em julho de 2020, onde pousou mantendo o nariz levantado por muito tempo, de forma semelhante à manobra conhecida como AeroBreaking.

Apesar de não ser recomendada pelo manual da Boeing, ela foi repetida outra vez pelo piloto, porém, do outro lado do mundo, em Bangladesh. Embora exista a técnica, é comum que os pilotos a façam apenas pela beleza do movimento, e não necessariamente por motivos operacionais.

No último dia 21, a empresa dona do Jumbo, a Fly Pro, da Moldávia, efetuou um voo para o Aeroporto de Guarulhos, porém, arrendou o 747-200 de matrícula ER-BAR de outra empresa aérea do mesmo país, de forma que o pouso foi executado de maneira padrão, sem manter o nariz elevado.

A operação foi contratada para trazer exclusivamente encomendas dos Correios vindas da China. Agora a empresa fará mais dois voos para o Brasil, numa verdadeira epopeia com várias escalas.

O Jumbo sairá de Bisqueque, no Quirguistão, no dia 9 de abril, de onde segue para Macau, na China, depois para Colombo, no Sri Lanka, seguindo por Nairóbi, no Quênia, e parando por fim em Acra, em Gana, de onde parte para a rota final até São Paulo no dia 11 de abril. O pouso, segundo aprovação da ANAC, é previsto para as 14h00.

Trajetória planejada do voo do 747-200 © GCMap

Depois, a saída do Jumbo será no dia 12, às 03h00 da madrugada, prosseguindo para Gana e para o Quirguistão, onde inicia novamente a mesma sequência de voos. O segundo pouso em Guarulhos será no dia 18 de abril, novamente às 14h00, e mais uma vez partindo de volta para Gana no dia seguinte, no mesmo horário da madrugada.

Apenas nesta missão das duas visitas para São Paulo serão percorridos 60 mil quilômetros, numa viagem de 10 dias cruzando boa parte do mundo através da África e da Ásia. Novamente a carga será para os Correios nos dois serviços.

Será que dessa vez virá o Jumbo da própria Fly Pro? E será que executará o pouso especial?

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias