Boeing 747SP danificado durante um furacão acabou em um monte de escombros

Vítima do Furacão Laura em agosto do ano passado, não teve jeito de salvar o clássico Boeing 747SP de matrícula VQ-BMS, que hoje se encontra na situação deplorável mostrada na foto abaixo, tendo como seu final um monte de entulho.

No fim, o que era para ser uma parada programada no Aeroporto Internacional de Chennault, em Lake Charles, na Louisiana, se tornou o último destino do quadrijato, como mostra essa publicação recente no Twitter (espere carregar, abaixo).

O último operador do clássico avião de 42 anos foi a rede de cassinos Las Vegas Sands Corporation, mas antes disso ele teve uma bela história, levando passageiros da Pan Am e United Airlines, antes de se tornar uma aeronave VIP nas mãos do Sultão de Brunei e do Reino do Bahrein.

Com um interior VIP e aura de luxo, ele era arrendado a endinheirados do mundo todo, eventualmente usado luxuosas viagens da rede de jogos de azar. Uma curiosidade é que ele não é rastreável nos aplicativos como FlightRadar24 e FlightAware a pedido do proprietário, dando total privacidade aos seus ocupantes.

Como ele ficou danificado

No meio do ano passado, o jumbo havia sido deslocado de sua base em Las Vegas para a Louisiana, onde deveria passar por manutenção de rotina. Embora “protegido no hangar”, a chegada do Furação Laura foi devastadora e fez com um Boeing 737, parado a seu lado, se movesse em sua direção, colidindo violentamente e abrindo-lhe um rombo no nariz. Com o movimento, ele teria ainda colidido com um pilar e perdido uma parte da asa.

A publicação abaixo mostra o estado do nariz do 747 logo após o acidente.

Situações como essa podem resultar no descarte total da aeronave, como ocorreu nesse caso, já que o conserto seria muito mais custoso do que sua destruição e descarte como sucata.

Agora, a rede de cassinos Sands passa a ter apenas um jato desse modelo, de matrícula VP-BLK.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Pilotos surpreendem um menino que viajava sozinho pela primeira vez

0
Ser criança e viajar desacompanhado pode ser uma das primeiras grandes aventuras de uma pessoa, e com certeza foi a de Grant.