Início Variedades Boeing 767 faz curioso voo “sem curvas” de Guarulhos até Campinas

Boeing 767 faz curioso voo “sem curvas” de Guarulhos até Campinas

Uma situação bastante curiosa aconteceu neste final de semana com um voo entre o Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro, de Guarulhos (SP), e o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).

Na ocasião, um Boeing 767 fez um trajeto que só não foi ainda mais reto porque as pistas dos dois aeroportos ficam em direções diferentes. Quem chamou atenção para o fato pouco comum foi Rafael Mariano, Sargento da Força Aérea Brasileira (FAB) e Controlador de Tráfego Aéreo (ATCO).

Boeing 767-300F da LATAM Cargo – Imagem: Kevin Hackert / CC BY-NC 2.0

O voo em si, de numeração M3-8499, é bastante normal, sendo efetuado todo sábado pela LATAM Cargo com seus Boeings 767-300F de transporte de cargas. Porém, é bastante rara a coincidência de fatores para que os pilotos possam fazer um percurso tão direto assim, sem curvas a não ser a inicial logo ao decolar.

Em geral, os aeroportos costumam estar operando decolagens por cabeceiras diferentes das utilizadas neste voo ou as condições de tráfego aéreo podem levar à necessidade de trajetórias não diretas.

Entretanto, neste último sábado, 16 de outubro, tudo coincidiu para a curiosa situação. O Boeing 767 registrado sob a matrícula PR-ABD iniciou sua decolagem pela cabeceira 27R de Guarulhos, e seu pouso em Campinas ocorreria pela cabeceira 33, cuja direção é praticamente alinhada com o aeroporto da Grande São Paulo.

Associando-se isso a um momento de tráfego aéreo tranquilo na região, os pilotos do avião foram autorizados a efetuar uma curva logo nos segundos iniciais após deixarem o solo do GRU Airport. Com isso, poucos instantes após cruzar a cabeceira 09L na decolagem, às 09h55 o 767-300F já estava em um voo reto e direto para a final da pista 33 de Viracopos.

O Boeing 767 já alinhado com Campinas logo após a decolagem – Imagem: RadarBox
A trajetória completa do voo – Imagem: RadarBox

Então, apenas 11 minutos depois e tendo atingido a altitude máxima de 6.900 pés, às 10h06 o jato cruzava a cabeceira 33 e tocava a pista do aeroporto campineiro. Às 10h11, o 767 já estava em sua posição no pátio de cargas de Viracopos, totalizando cerca de 18 minutos entre o início da corrida de decolagem e a parada completa ao fim do voo.

A posição de parada do 767-300F em Viracopos – Imagem: RadarBox

O Sargento Mariano comentou em sua publicação: “Acho que esse foi o voo mais direto que já vi aqui na TMA-SP. Decolagem da RWY27R de SBGR para pouso na RWY33 de SBKP”. Para finalizar, ele ainda brincou: “Se houve uma curva base antes da “longuíssima final”, digamos que foi enquanto o avião estava correndo sobre a pista.”

A título de comparação, veja a seguir alguns outros trajetos feitos nas últimas semanas pelos Boeings 767-300F da LATAM no mesmo voo M3-8499:

Sair da versão mobile