Boeing 767 da United sofre vazamento de combustível em pleno voo e faz pouso de emergência

Os passageiros de um voo da United Airlines de Paris para Chicago enfrentaram um súbito desvio de rota quando a aeronave em que estavam já se preparava para iniciar a travessia do Oceano Atlântico. O incidente aconteceu nesse domingo, 15 de dezembro e um passageiro filmou a descida emergência.

A análise dos dados do sistema de rastreamento de voos FlightRadar24 mostra que o Boeing 767 de matrícula N642UA decolou logo após o meio-dia na hora local de Paris, para cumprir o voo UA986, uma longa jornada de 6.700 quilômetros até Chicago, um dos hubs da empresa americana.

Quando já estava a 32 mil pés de altitude (~10.700 metros) e prestes a iniciar o voo transatlântico, a tripulação recebeu o alerta de vazamento de combustível e decidiu desviar seu avião a outro destino. Sendo Manchester a alternativa mais próxima, o voo foi direcionado para lá. No entanto, esse não foi o fim da história para os passageiros.

O passageiro Mr. Owen postou um vídeo no Twitter em que mostra o avião alijando combustível pouco antes do pouso. Esse procedimento não tem relação com o alerta de vazamento de combustível, mas é necessário para diminuir o peso do avião para o pouso.

Durante o procedimento de desvio e descida para Manchester, a tripulação manteve o transponder todo o tempo no código 7700, que significa haver uma emergência geral no avião e emite um sinal diferenciado nos computadores do controle de tráfego aéreo.

Quando a aeronave aterrissou normalmente, os bombeiros do aeroporto rapidamente se dirigiram até ela e iniciou o processo de inspeção para identificar se havia algum risco relacionado ao vazamento. No entanto, nem a empresa, nem o aeroporto emitiram uma nota clara a esse respeito até o momento.

Inspeção no 767

Apesar de todos desembarcarem tranquilamente, a United teve de tomar a decisão de transportar todos os passageiros para Londres, a duas horas de distância de Manchester. Segundo a empresa, isso foi necessário por que seu único voo diário entre Manchester e Newark não conseguiria acomodar tantos passageiros, enquanto que o aeroporto de Londres possui múltiplas operações diárias da United para os EUA.

Além disso, a United indicou que havia acomodações de hotel limitadas em Manchester, motivo pelo qual Londres foi escolhida para lidar com os passageiros durante a noite.

A United forneceu a seguinte declaração:

“Nossa equipe de Manchester está prestando assistência aos clientes do voo 986, que foi desviado para solucionar um problema mecânico e foi posteriormente cancelado. A aeronave pousou com segurança às 14:03 (horário local) e os clientes desembarcaram normalmente. Estamos tomando providências para que nossos clientes concluam suas jornadas o mais rápido possível e fornecendo vouchers de refeição e acomodação em hotel. Pedimos desculpas aos nossos clientes pelo inconveniente causado”.

Não é o primeiro vazamento desse avião

Ainda não houve confirmação se havia de fato um vazamento de combustível ou se foi apenas um alarme falso, mas um detalhe chama a atenção. Segundo dados do FlightRadar24, a mesma aeronave que operava esse voo teve um problema semelhante em novembro de 2019.

Naquela ocasião, a tripulação também teve que abandonar uma travessia transatlântica após uma suspeita de vazamento de combustível em um voode Bruxelas para Chicago, que os pilotos desviaram para Shannon, na Irlanda.

Vazamentos de combustível podem se tornar uma emergência séria se a tripulação não tomar a decisão certa. Como sempre, no caso de viagens aéreas, é melhor prevenir do que remediar. Embora possa causar alguns problemas logísticos para a companhia aérea e a tripulação, finalmente, levar os passageiros ao seu destino com segurança é o trabalho mais importante para a companhia aérea e a tripulação de voo.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Primeiro avião ATR da Amazon já está pronto para fazer entregas

0
O mercado de carga aérea continua em crescimento, e a Amazon está expandindo a rede da Prime Air para aeroportos menores com o avião ATR.