Boeing 777 da Air Canada é gravado em bela subida de alta razão ao partir para o deserto

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Uma bela decolagem de alta razão de subida de um Boeing 777 foi registrada em vídeo no último sábado, 28 de novembro, quando o jato partiu rumo à estocagem no deserto.

O vídeo que você viu acima (aguarde carregar, caso não tenha aparecido imediatamente) mostra a decolagem da aeronave que é registrada sob a matrícula C-FNNH, um Boeing 777-200LR da Air Canada.

Segundo dados registrados pelos sites de rastreamento de voo como o FlightRadar24, o 777 chegou a atingir uma razão de subida de 6700 pés por minuto (34 m/s), um valor que é em torno do dobro do que os aviões geralmente empregam em decolagens padrão com passageiros. O piloto aproveitou a ocasião especial de uma aeronave vazia e leve para fazer a bela “puxada”, mantendo o trem de pouso baixado.

A partida aconteceu no Aeroporto Internacional de Vancouver, no Canadá, e o Triplo Sete voou por pouco mais de 2 horas até o Southern California Logistics Airport, o aeroporto em Victorville, no deserto da California, EUA, muito conhecido como local de armazenagem e/ou desmontagem de aviões comerciais.

O voo do Boeing 777 – Imagem: FlightRadar24

O C-FNNH foi entregue da fábrica diretamente para a Air Canada em fevereiro de 2008, conforme dados do Airfleets, portanto, possui pouco mais de 12 anos de operações comerciais exclusivamente na empresa aérea.

A companhia canadense anunciou em maio desse ano, após o início da crise gerada pela Covid-19, a aposentadoria dos modelos Embraer E190, Boeing 767 e Airbus A319 de sua frota, porém não citou planos de cortar os 777, portanto, o envio da aeronave ao deserto pode ser apenas uma estocagem temporária até que a demanda internacional se recupere, embora não se possa descartar a possibilidade de que a empresa esteja com planos de se desfazer deste 777-200 em detrimento de aviões mais novos e econômicos.

A título de comparação, para que você tenha uma referência do que seria uma decolagem comum do Boeing 777-200, veja o vídeo a seguir e note com o ângulo de “nariz para cima” do avião é bem mais suave do que o do Air Canada do início desta matéria.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Congonhas terá EMAS para segurar aeronaves no fim da pista

0
Mais de 13 anos após o maior acidente aéreo do país, o Aeroporto de Congonhas irá contar com um sistema de parada de aeronaves na pista.