Boeing 777X sofre atrasos e primeira entrega pode ser só em 2021

Conforme adiantamos, anomalias no motor GE9X que equipa o gigante 777X devem atrasar o seu primeiro voo e primeira entrega afirmou hoje a Boeing.  

Em relatório para investidores sobre resultados do segundo trimestre deste ano, a empresa afirmou que “O programa 777X está indo bem na sua fase pré-voo. Enquanto nós ainda temos como alvo entregar o primeiro 777X no final de 2020, existe um sério risco dado ao desafio com os motores, que está atrasou o primeiro voo para o início do próximo ano”.

Durante um dos testes recentes, observou-se uma anomalia no compressor de alta pressão de um dos motores, segundo a General Electric, fabricante do equipamento, que estuda as soluções. Quando indagados, os técnicos da GE não conseguiram informar com precisão uma data para liberação de um novo teste.

Esta confirmação do atraso é mais um golpe duro na Boeing, que sofre com a crise do MAX que tem afetado bastante o 777X: o maior bimotor já feito no mundo não teve cerimônia de apresentação devido ao luto envolvendo o acidente do 737 MAX da Ethiopian Airlines.

Pela Assessoria de Imprensa da Boeing 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos