Boeing 777X faz voo de 10 horas sem sair dos EUA, o mais longo do modelo até agora

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagens Air to Air 777X First Flight
Imagem: Boeing

A Boeing promoveu na última terça-feira, 29 de setembro, o mais longo ensaio de voo já feito por seu novo modelo de avião 777-9, o maior bimotor comercial do mundo, da família 777X.

Em uma jornada de incríveis 9 horas e 58 minutos, o jato partiu do Yuma International Airport, no Arizona, e percorreu boa parte do território norte-americano, de oeste para leste, depois de sul para norte, seguindo de volta de leste para oeste e de norte para sul, até pousar de novo no mesmo aeroporto de partida.

FlightAware Voo 777X 10 Horas
O longo voo do 777X sobre os Estados Unidos – Imagem: FlightAware

O voo de número BOE-2, cumprido pelo 777-9 registrado sob a matrícula N779XX, voou sobre 16 estados, sendo eles New Mexico, Texas, Louisiana, Mississippi, Tennessee, Arkansas, Missouri, Illinois, Wisconsin, Minnesota, North Dakota, Montana, Idaho, Washington, Oregon e California, além do próprio Arizona.

Segundo dados registrados pelos sites de rastreamento de voo, a maior altitude atingida durante o teste foi de 41 mil pés (12,5 quilômetros) e a maior velocidade foi de 643 milhas por hora (1035 km/h), provavelmente simulando as condições de um voo comercial de longo alcance.

O projeto 777X já conta com 4 aeronaves produzidas para a campanha de testes, que utilizam as matrículas N777XW, XX, XY e XZ, e na última segunda-feira contou com uma evolução importante no andamento de sua certificação: seus gigantes motores GE9X foram aprovados pela autoridade norte-americana de aviação FAA. Veja mais detalhes clicando aqui.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias