Boeing 787 com a bela pintura especial preta volta a voar após um ano fora de serviço

O bonito Boeing 787 Dreamliner preto da companhia aérea Air New Zealand acaba de voltar ao céu, após um ano fora de serviço devido a um incidente seguido de restrições técnicas de manutenção. E ele não é especial apenas pela pintura diferenciada.

Avião Air New Zealand 787-9 ZK-NZE Preto
O Boeing 787-9 com a pintura preta – Imagem: Masakatsu Ukon [CC]

A aeronave, registrada sob a matrícula ZK-NZE e conhecida por seu uniforme preto (a pintura padrão da companhia é branca com detalhes pretos), não foi apenas o primeiro Dreamliner a ingressar na frota da Air New Zealand em junho de 2014, mas foi também o primeiro 787-9 do mundo a entrar em serviço comercial.

O uniforme preto visto em algumas de suas aeronaves, segundo a própria companhia aérea, é reservado apenas para aquelas que foram as primeiras de seu modelo a serem incorporadas à frota. O Boeing 777 da imagem abaixo, por exemplo, é outro que conta com a pintura especial.

Avião Boeing 777 Air New Zealand
Boeing 777 da Air New Zealand

O tempo parado e o retorno

O jato voltou a decolar nessa quinta-feira, 12 de março, depois de ficar de castigo por um ano devido a uma série de contratempos, incluindo ser atropelado por um caminhão de catering.

A Air New Zealand possui 14 Dreamliners, mas a frota ainda enfrenta restrições que se iniciaram em 2017 pelo problemas com os motores Rolls-Royce Trent 1000 instalados no modelo 787.

Outros Dreamliners da frota da empresa aérea tiveram seus motores removidos, reparados e recolocados. Mas o ZK-NZE não teve tanta sorte antes de entrar em serviço novamente após o reparo do incidente, que ocorreu em abril do ano passado.

Enquanto estava sendo reparado em sua base de manutenção em Auckland, na Nova Zelândia, seus motores foram removidos e instalados em outra aeronave para ajudar a companhia aérea a manter seu cronograma. E só recentemente a Rolls-Royce conseguiu entregar motores de substituição.

O ZK-NZE decolou do Aeroporto Internacional de Auckland nessa quinta-feira, para um voo local de testes que durou 1 hora e 6 minutos. O piloto da Air New Zealand, Phillip Kirk, disse que foi um voo perfeito.

FlightRadar24 Voo 787 Preto Air New Zealand
O voo de teste do 787 preto – Imagem: FlightRadar24

O piloto declarou: “Super legal colocar esse belo 787 de volta ao ar depois de um extenso tempo no solo. Sempre ótimo trabalhar com nossa equipe de manutenção que fica orgulhosa por ver a aeronave fora do hangar e de volta ao serviço. Um voo sem falhas!”

Nessa sexta-feira, o Boeing 787 preto decolou de Auckland para Sydney, na Austrália, no voo regular de passageiros número NZ-109, retornando pouco depois no voo NZ-112. Parece que tudo está realmente ótimo com o trabalho executado pela manutenção.

Mas há um problema. O ZK-NZE volta à ativa em um momento nada propício.

O diretor de receita da Air New Zealand disse que agora é um caso de encontrar um lugar para utilizá-lo, uma referência ao impacto que o coronavírus está causando na companhia aérea e na redução de serviços devido à queda da demanda.

Veja também: outra aeronave retornou recentemente ao céu, um gigante Airbus A380 da Emirates depois de um longo período de inatividade:

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aumento dos incidentes na aviação do Brasil leva deputado a promover...

0
O debate na Câmara dos Deputados se deve a preocupação com a recente tendência de aumento no número de ocorrências.