Com 468 passageiros e 18 cães, Boeing da Air France tem fumaça na cabine e volta para Reunião

Avião Boeing 777 Air France
Boeing 777-300ER da Air France

Um voo da Air France operado por um Boeing 777 teve que retornar à Ilha de Reunião, uma província ultramarina da França, após a tripulação observar fumaça a bordo. O incidente ocorreu no dia 11 de julho com o voo AF671 que voava praticamente com ocupação total, levando 468 passageiros e 18 cães da ilha para Paris, enquanto era operado pelo 777-300ER de matrícula F-GSQP.

Após duas horas de voo, e quando o jato estava no nível 320 (32.000 pés ou aproximadamente 9.7 km de altitude) e a 1.160 milhas náuticas (~2.148 km) a noroeste da Ilha, uma densa fumaça começou a tomar conta da cabine, obrigando a tripulação a solicitar o retorno ao seu ponto de partida.

Segundo o Aviation Herald, um odor incomum de fumaça foi sentido na cabine de passageiros e avançou para o cockpit, a tripulação chegou a colocar suas máscaras de oxigênio.

Em seguida, o jato desceu para o nível 270 onde permaneceu até chegar ao seu ponto ideal de descida e aproximar-se a Reunião. A aeronave pousou em segurança na pista 14 após 4h45 de voo, sem nenhum ferido relatado a bordo. Atendendo a pedidos dos pilotos, o Boeing 777 foi recebido pelo Corpo de Bombeiros, embora nenhuma ação adicional precisasse ser realizada.

Como consequência desse retorno, o voo para Paris acabou cancelado e outra aeronave deslocada para a Ilha, a qual decolou com os passageiros cerca de 30 horas depois.

Enquanto isso, a aeronave envolvida no incidente permaneceu no solo por três dias até ser liberada novamente a voar na data de ontem, 14 de julho. Uma investigação foi aberta para apurar as causas do incidente.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Carga aérea tem alta histórica em março, mas América Latina ainda...

0
As aéreas da América Latina relataram queda de 23,6% nos volumes de carga internacional em março em relação ao mesmo período de 2019.