Início Indústria Aeronáutica Boeing anuncia plano de demissões voluntárias para lidar com a crise

Boeing anuncia plano de demissões voluntárias para lidar com a crise

A Boeing oferecerá a seus funcionários demissões voluntárias para tentar conter a tensão financeira da pandemia de coronavírus, disse o CEO Dave Calhoun nesta quinta-feira, 2 de abril.

Linha de produção do Boeing 777X

A fraca demanda de viagens e a fraqueza econômica resultante do coronavírus estão limitando a demanda por novos pedidos, e a Boeing ainda luta pelo fim da suspensão de voos do seu 737 MAX, levando a companhia a buscar medidas de preservar dinheiro em caixa.

A decisão vem pouco tempo depois de a fabricante norte-americana congelar as novas contratações que ainda fazia no começo desse ano de 2020, já em meio à pandemia, diante da perspectiva de retomada da produção do MAX por volta de abril ou maio – que agora parece ser algo não tão certo assim.

″É importante começarmos a nos adaptar à nossa nova realidade agora”, disse Calhoun aos funcionários em um memorando. “Queremos abordar isso por meio de rotatividade natural e ações voluntárias, na medida do possível com responsabilidade. Para isso, estamos iniciando um plano de demissão voluntária (VLO) que permite que funcionários qualificados que desejam sair da empresa o façam com um pacote de remuneração e benefícios. Essa medida visa reduzir a necessidade de outras ações sobre a força de trabalho.”

A pandemia virou um novo problema para a fabricante, que ainda está travada na crise de seus aviões 737 MAX, cuja produção foi suspensa em janeiro. A Boeing pediu US$ 60 bilhões em ajuda governamental para si e para a cadeia de suprimentos aeroespacial para enfrentar a queda de demanda do coronavírus.

Na semana passada, a Boeing disse que estava suspendendo as operações em suas fábricas na área de Seattle, depois que vários funcionários deram positivo para COVID-19 e um morreu pela doença. No mês passado, a empresa congelou as contratações e limitou horas extras para tentar economizar dinheiro.

Veja a mensagem enviada pelo CEO aos funcionários:

Equipe:

Em toda a Boeing, estamos focados em manter um ao outro e nossas comunidades seguras enquanto a pandemia de COVID-19 atinge todos os cantos do mundo. Nossa primeira prioridade é e continuará a ser proteger a saúde e a segurança de nosso pessoal, de suas famílias e das partes interessadas que tocamos. Estamos avaliando e aprimorando a segurança de cada um de nossas fábricas diariamente.

Também estamos fazendo tudo o que podemos para proteger o futuro de nossos negócios. Isso significa continuar atendendo nossos clientes comerciais e de serviços, mesmo quando seus negócios diminuem bastante. Significa trabalhar duro para cumprir os compromissos com nossos clientes de defesa e espaço. E isso significa manter a estabilidade de nossa cadeia de suprimentos, para estarmos prontos para acelerar novamente quando a pandemia terminar.

Mais importante, isso significa fazer todo o possível para manter essa equipe intacta. Não podemos voltar às operações regulares novamente após a crise se não tivermos as pessoas e as habilidades necessárias para que isso aconteça.

Mas uma coisa já está clara: levará tempo para a indústria aeroespacial se recuperar da crise. Quando o mundo emergir da pandemia, o tamanho do mercado comercial e os tipos de produtos e serviços que nossos clientes desejam e precisam provavelmente serão diferentes. Precisamos equilibrar a oferta e a demanda de acordo com o processo de recuperação do setor nos próximos anos. 

É importante começarmos a nos adaptar à nossa nova realidade agora. 

Queremos abordar isso por meio de rotatividade natural e ações voluntárias, na medida do possível com responsabilidade. Para isso, estamos iniciando um plano de demissão voluntária (VLO) que permite que funcionários qualificados que desejam sair da empresa o façam com um pacote de remuneração e benefícios. Essa medida visa reduzir a necessidade de outras ações da força de trabalho.

É claro que, ao fazermos isso, continuaremos a recrutar em determinadas áreas para garantir que possamos cumprir nossos compromissos com os clientes agora e no futuro. E nossos negócios e funções continuarão se ajustando às mudanças de tamanho e necessidades de nossos mercados, como sempre fazem.  

Mais informações sobre os benefícios da VLO, quem é elegível e como o programa funciona chegarão a você em três a quatro semanas.  

Enquanto isso, prometi que seria muito transparente com você. Estamos em águas desconhecidas. Estamos adotando ações – incluindo a oferta desse plano de VLO – com base no que sabemos hoje. Eles nos levarão à recuperação, desde que não sejamos confrontados com desafios mais inesperados. Não posso prever com certeza o que os próximos meses trarão, mas posso me comprometer a ser honesto sobre o que está acontecendo e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para proteger nosso pessoal e nossos negócios durante esta crise. 

Continuaremos a oferecer programas comerciais, de defesa e espaciais e de serviços. Continuaremos a conduzir o retorno seguro ao serviço do 737 MAX. Continuaremos a manter os programas em qualquer lugar onde possamos fazê-lo virtualmente e com confiança de que podemos mantê-lo seguro e saudável. E continuarei extremamente confiante de que a Boeing não apenas emergirá da crise, mas também prosperará como líder de nossa indústria.

Vou mantê-lo informado com frequência. Enquanto isso, obrigado por sua dedicação, resiliência e coragem durante esses dias e semanas desafiadores. 

Dave

Sair da versão mobile