Boeing dará dois aviões de graça para a Turkish Airlines

A Turkish Airlines concordou com um acordo de compensação com a fabricante de aviões Boeing referente à paralisação do Boeing 737 MAX.

MAX

Segundo o jornal Hurriyet da Turquia, o valor total do acordo chega a US$ 225 milhões, incluindo US$ 150 milhões em compensação e US$ 75 milhões cobrindo itens como peças de reposição e treinamento.

Esse montante equivale a quase o preço de dois Boeing 737 MAX 8, cuja unidade custa cerca de US$ 121 milhões conforme a tabela padrão da fabricante. Atualmente, a Turkish tem 63 Boeing 737 MAX encomendados e já tinha recebido 12 737 aviões antes da paralisação global, há outros 12 prontos para entrega na fábrica da Boeing.

Acordo acontece mesmo com avião aterrado

Analistas dizem que a extensão dos danos sofridos pelos clientes depende do momento do retorno do modelo ao serviço, tornando o acordo entre a fabricante e a Turkish Airlines um ponto fora da curva, enquanto o jato permanece parado.

Com um terço da compensação na forma de serviços futuros, o acordo também distribui o custo da Boeing nos próximos anos. Provavelmente, é isso que a fabricante tentará com outros clientes.

Em dezembro, uma notícia havia dito que a Turkish Airlines estava se preparando para abrir um processo judicial contra a Boeing em relação às suas perdas.

Outras empresas

A Southwest Airlines, maior operadora de 737 MAX do mundo, disse no início de dezembro que havia chegado a um acordo confidencial com a Boeing. Analistas calculam que a Southwest teria perdido US$ 830 milhões.

Companhia aérea europeia TUI disse que ainda estava em conversações com a Boeing. “Estamos na mesa de negociações”, disse o porta-voz Martin Riecken, acrescentando que a TUI esperava chegar a um acordo com a Boeing, mas ainda estava considerando uma ação legal.

A empresa charter europeia disse que o aterramento US$ 328,69 milhões em seu último ano financeiro e que o impacto total pode ser tão elevado quanto US$ 450 milhões, dependendo de quando o MAX 737 retorna ao serviço.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.