Início Variedades Boeing decide que seu presidente precisa ficar mais tempo e muda regra...

Boeing decide que seu presidente precisa ficar mais tempo e muda regra corporativa

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagem: Aka The Beav / CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

A Boeing anunciou hoje, 20 de abril, que seu Conselho de Administração estendeu a aposentadoria padrão de 65 anos da empresa para 70 anos para o presidente e CEO David L. Calhoun. No comunicado a fabricante descreve que Calhoun, com 64 anos, é presidente e CEO da Boeing desde 13 de janeiro de 2020.

“Sob a forte liderança de Dave, a Boeing navegou efetivamente um dos períodos mais desafiadores e complexos de sua longa história”, disse o presidente do conselho da Boeing, Larry Kellner. “Sua dedicação em renovar o compromisso da empresa com a segurança, qualidade e transparência tem sido fundamental para construir a confiança do regulador e do cliente enquanto a Boeing retorna o 737 MAX ao serviço.”

Larry ainda complementa que, em face dos desafios sem precedentes trazidos pela pandemia global, Calhoun assumiu ações proativas para garantir que a Boeing permaneça fortemente posicionada para a recuperação na indústria de aviação.

“Dado o progresso substancial que a Boeing fez sob a liderança de Dave, bem como a continuidade necessária para prosperar em nossa indústria de ciclo longo, o Conselho determinou que está nos melhores interesses da empresa e de suas partes parceiras permitir ao Conselho e a Dave a flexibilidade para que ele continue em sua função além da idade padrão de aposentadoria da empresa.”, finaliza Larry.

Embora a ação do Conselho estenda a idade de aposentadoria compulsória de Calhoun até 1º de abril de 2028, não há um prazo fixo associado à continuidade de sua permanência em empregos na Boeing.

A fabricante também anunciou que o vice-presidente executivo de operações corporativas e diretor financeiro (CFO) Gregory D. Smith decidiu se aposentar da empresa a partir de 9 de julho de 2021. A Boeing está conduzindo uma busca pelo sucessor de Smith.

O CEO Calhoun disse: “Greg é um líder empresarial notável e sempre seremos gratos por suas muitas contribuições para a Boeing. Sua administração da posição financeira da empresa por quase uma década e sua liderança durante o severo desafio que nosso setor enfrentou como um resultado da pandemia global, foram essenciais para posicionar a Boeing para um futuro brilhante.”

Como parte desses esforços, ele liderou a maior oferta de títulos da história da empresa e lançou um programa de transformação abrangente que, segundo Calhoun, deixará os negócios mais fortes e resilientes.

“Greg também levou a Boeing a ser uma empresa melhor e mais competitiva por meio de sua supervisão das operações empresariais, sustentabilidade, desempenho e estratégia. Ele deixa um legado de liderança e impactos duradouros ao longo de seus 30 anos na Boeing. Também sou grato pelo compromisso de Greg em apoiar a próxima transição e por seu conselho ao selecionarmos seu sucessor.”, completa o CEO.

Gregory disse: “A Boeing é uma das maiores empresas do mundo. Eu não poderia estar mais orgulhoso das 140.000 pessoas que trabalham duro todos os dias para cumprir nossas promessas a todas as partes interessadas e viver nossos valores fundamentais. Com a empresa bem posicionada daqui para frente, é o momento certo para eu, pessoalmente, começar um novo capítulo fora da Boeing. Sempre terei carinho e serei grato pelas experiências que tive e pelos relacionamentos que construí em meus trinta anos na Boeing.”

Gregory foi nomeado diretor financeiro em 2011 e mais tarde atuou em funções expandidas como vice-presidente executivo de finanças, desempenho e estratégia empresarial e, mais recentemente, vice-presidente executivo de operações empresariais, finanças e sustentabilidade. Ele atuou como CEO interino da empresa, imediatamente antes de Calhoun.

Antes de sua nomeação como CFO, ele foi controlador corporativo e vice-presidente de finanças, atuando como a principal interface da empresa com o comitê de auditoria do conselho de administração para garantir a conformidade regulatória.

Sair da versão mobile