Boeing demite CEO em mais um episódio da crise do 737 MAX

A Boeing anunciou hoje troca nas lideranças, que incluem a troca do CEO a partir do próximo ano, ainda sob os efeitos da crise causada pelo 737 MAX.

CEO Boeing
Ex-CEO da Boeing, Dennis Muilenburg

Em comunicado à imprensa e o mercado, a empresa anunciou que o CEO Dennis A. Muilenburg se demitiu do cargo, mas fontes no setor afirmam que Dennis saiu apenas por pressão do conselho de investidores, logo após a empresa anunciar a suspensão da produção do 737 MAX, o que causou queda nas ações.

Uma das provas disso é que as ações da companhia dispararam hoje, atigindo uma máxima de 8% desde a abertura, porém agora se estabilizaram em 3% de alta (comparado com o preço do fechamento do mercado na última sexta-feira, na Bolsa de Nova Iorque [NYSE].

O atual presidente da companhia, David L. Calhoun, irá assumir o cargo de CEO. David é formado em Contabilidade e já teve passagem pelos conselhos de investidores da General Eletric e da CAT.

A trajetória de David se opõe a de Dennis, que é engenheiro aeronáutico e começou como estagiário na Boeing em 1985. De lá para cá, passou por vários cargos e participou de diversos projetos de defesa como a competição do caça F-35 e o consórcio com a Lockheed Martin para o F-22 Raptor.

O conselho da Boeing afirmou que a mudança na liderança era necessária para restaurar a confiança na companhia em restaurar o relacionamento com orgãos reguladores, clientes e acionistas.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos