Boeing emite comunicado oficial sobre o primeiro voo do 777X

Ontem, 25 de janeiro, o mundo pôde acompanhar o primeiro voo do programa Boeing 777X, que contempla a construção do maior avião bimotor do mundo. A Boeing emitiu um comunicado oficial sobre o evento, o qual reproduzimos na íntegra, logo abaixo.

Captura de tela – cerimônia do primeiro voo em 25 de janeiro

O que diz no comunicado da Boeing

O novo avião da Boeing 777X subiu aos céus, entrando na próxima fase de seu rigoroso programa de testes. Baseado no popular 777 e com tecnologias comprovadas do 787 Dreamliner, o 777X decolou na frente de milhares de pessoas no Paine Field, em Everett, Washington, às 10:09, hora local, para um voo de três horas e 51 minutos sobre o estado de Washington antes do pouso no Boeing Field, de Seattle.

“O 777X voou lindamente, e os testes de hoje foram muito produtivos”, disse o comandante Van Chaney, piloto-chefe do 777X da Boeing Test & Evaluation. “Obrigado a todas as equipes que tornaram possível o dia de hoje. Mal posso esperar para pilotar seu avião novamente”.

O comandante Chaney e o piloto-chefe da Boeing, Craig Bomben, elaboraram um plano de teste detalhado para exercitar os sistemas e estruturas do avião enquanto a equipe de teste em Seattle monitorava os dados em tempo real.

“Nossa equipe da Boeing pegou o jato de corredor duplo mais bem-sucedido de todos os tempos e o tornou ainda mais eficiente, mais capaz e mais confortável para todos”, disse Stan Deal, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. “O primeiro voo do 777X é uma homenagem aos anos de trabalho duro e dedicação de nossos colegas de equipe, fornecedores e parceiros da comunidade no estado de Washington e em todo o mundo”.

O primeiro 777-9 ( WH001) dos quatro aviões de teste, agora será submetido a verificações, antes de retomar os testes nos próximos dias. A frota, que iniciou os testes de solo em Everett no ano passado, passará por uma série abrangente de provas e condições no solo e no ar nos próximos meses para demonstrar a segurança e a confiabilidade do projeto.

O mais novo membro da família, o 777X proporcionará emissões de combustível 10% mais baixos e custos operacionais 10% menores que os da concorrência através de aerodinâmica avançada, a asa composta de fibra de carbono de última geração e o motor comercial mais avançado de todos os tempos, o GE9X da GE Aviation.

O novo 777X também combina o melhor das cabines 777 e 787 Dreamliner, preferidas por passageiros, com novas inovações para proporcionar a experiência de voo do futuro. Os passageiros desfrutam de uma cabine ampla e espaçosa, grandes caixas suspensas (bins) que se fecham facilmente para acesso conveniente a seus pertences, janelas maiores, melhor altitude e umidade da cabine, menos ruído e um voo mais suave.

A Boeing espera entregar o primeiro 777X em 2021. O programa ganhou 340 pedidos e compromissos das principais companhias aéreas do mundo, incluindo ANA, British Airways, Cathay Pacific Airways, Emirados, Etihad Airways, Lufthansa, Qatar Airways e Singapore Airlines. Desde o seu lançamento em 2013, a família 777X superou a concorrência em quase 2 para 1.

Sobre a família Boeing 777X

O 777X inclui o 777-8 e o 777-9, os mais novos membros da família widbody líder de mercado da Boeing. No futuro, deverá haver também um terceiro membro, o 777-10.

Número de assentos (configuração em duas classes):
– 777-8: 384 passageiros
– 777-9: 426 passageiros

Motor: GE9X, fornecido pela GE Aviation

Alcance:
– 777-8: 8.730 milhas náuticas (16.170 km)
– 777-9: 7.285 milhas náuticas (13.500 km)

Envergadura:
– Estendido: 71,8 m
– Asa dobrada: 64,8 m

Comprimento:
– 777-8: 69,8 m
– 777-9: 76,7 m

Carlos Roman
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Embraer E190-E2 Shark Tubarão

Tribunal agenda nova audiência entre Embraer e Sindicato dos Metalúrgicos de...

0
A Embraer apresentou proposta aos trabalhadores em termos similares aos demais acordos coletivos celebrados com outras entidades sindicais.