Boeing estaria prestes a comprar a Embraer

Embraer E175. Imagem: Divulgação / Embraer.

O Wall Street Journal (WSJ) divulgou nesta tarde de quinta-feira (21) que a Boeing teria feito uma oferta de compra da brasileira Embraer. A informação fez com que as ações da Embraer disparassem na bolsa de NASDAQ, chegando a uma alta de 28% até o momento.




Segundo o WSJ, além de compra da empresa brasileira avaliada em $3.7 bilhões de dólares, um investimento também seria feito na fabricante de São José dos Campos. Os EUA é o maior mercado atualmente da Embraer, líder absoluto no setor de aviões regionais e tem diversos aviões executivos que são best-sellers nos Estados Unidos da América.

Executivos da Boeing estiveram no Brasil esta semana

Na última terça dois Boeings 737 VIPs, os famosos Boeing Business Jets (BBJs) chegaram no Brasil. As aeronaves são da própria Boeing e fazem parte da sua frota de aeronaves que transporta seus executivos. Os aviões baseados no Aeroporto de Gary, ao sul de Chicago, fizeram a seguinte rota:

  • N839BA: Chicago O’Hare – Congonhas – São José dos Campos – Brasília.
  • N835BA: Lisboa – Guarulhos – Brasília.

Fontes contactadas pelo AEROIN tanto na Embraer como em Brasília, afirmaram que executivos americanos desembarcaram das aeronaves e foram acompanhados por oficiais da Força Aérea Brasileira. Com a informação de agora do WSJ, mostra que a visita foi para uma conversa com executivos da própria Embraer além de membros do governo federal.

Apesar da Embraer ter sido privatizada em 1994, o governo manteve boa parte das ações e faz parte do conselho de acionistas, e inclusive tem poder de veto para a venda da empresa. Ainda segundo o WSJ, o único impedimento para a compra seria este possível veto por parte do governo.

A Embraer por sua parte confirmou que está em conversas com a Boeing mas afirma que não é garantia de nenhum tipo de negócio.

O movimento da Boeing sob a Embraer não é novidade, as empresas são parcerias no projeto do KC-390 e de combustíveis ecológicos. Mas este movimento ganhou mais força quando a Airbus comprou o projeto C-Series da Bombardier após a Boeing tentar invibializar o mesmo.

Com informações do Wall Street Journal

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião Ilyushin IL-96 Cubana

Cuba reabre viagens aéreas internacionais, mas Havana continua fechada

0
Cuba decidiu nesta quinta-feira, 15, flexibilizar a circulação de pessoas e liberou a abertura de quase todos os aeroportos.