Boeing estava preparando modificações no motor do 777 antes do acidente

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Com um histórico significativo de incidentes envolvendo o mesmo modelo de motor PW que equipa o Boeing 777, a fabricante já vinha propondo uma modificação, mas que não chegou a ser implementada antes do grave incidente do dia 20 de fevereiro envolvendo um avião da United.

A modificação deveria ser feita no anel da carenagem do motor do jato, segundo apurou a reportagem do The Wall Street Journal. A iniciativa de melhoria no equipamento não detalha, no entanto, se essa nova carenagem seria apenas aplicada aos jatos com motores Pratt & Whitney ou também se aplicaria aos jatos que têm os motores da General Electric e da Rolls-Royce.

Inclusive, a fabricante não queria que a carenagem atual fosse removida, modificada e recolocada, mas que houvesse um novo design.

O debate com a FAA, a agência federal de aviação civil dos EUA, sobre a modificação começou em 2018, após dois casos no mesmo ano, sendo o primeiro um problema no motor de um Boeing 737 da Southwest e o outro num 777 da United que também seguia para o Havaí:

Segundo um documento obtido pelo jornal, a Boeing teria afirmado, em agosto do ano passado, que iria fazer novas carenagens para a entrada de ar dos motores, além de criar um manual para a substituição da peça. No entanto, depois disso não se ouviu mais falar do assunto dentro da Boeing ou da FAA, e o caso não teria avançado.

A maior preocupação não estaria exatamente na quebra da seção de entrada do ar, mas por ela não aguentar impactos decorrentes de um outro problema interno do motor e acabar se soltando, o que aconteceu nos dois casos do 777 e no do 737 da Southwest, que foi o mais grave e matou uma passageira.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Lote de mais 5 milhões de doses da vacina do Butantan...

0
Uma nova remessa de matéria-prima da fábrica da biofarmacêutica Sinovac Life Sciences para o Instituto Butantan chegou na manhã de ontem