Boeing revela fuselagem do primeiro 777X que alçará voo

A Boeing uniu as principais seções de fuselagem para formar o primeiro avião 777X que ganhará os céus em 2019.




Avião Boeing 777X Fuselagem

Fuselagem do primeiro 777X de testes de voo – Imagem: Boeing

Em um importante marco de produção nomeado de “junção final da fuselagem”, as equipes da Boeing conectaram o nariz do avião e as seções média e traseira na fábrica da empresa em Everett, Washington. Assim, a aeronave agora ostenta seus 77 metros de comprimento, o jato de passageiros mais longo que a fabricante já produziu.

“O 777X é um novo avião e um novo sistema de produção”, disse Josh Binder, vice-presidente e gerente geral do 777X. “Com o 777X, o sistema de produção foi integrado ao programa de desenvolvimento mais cedo do que qualquer outro avião, e a equipe está fazendo um ótimo trabalho ao atingir nossas metas como esperado.”

O 777X se baseia no 777 e no 787 Dreamliner, líderes do mercado, para oferecer às companhias aéreas o maior e mais eficiente jato bimotor do mundo. O avião proporciona um consumo de combustível 12% menor e custos operacionais 10% menores do que os aviões concorrentes.

O 777X alcança o desempenho por meio da introdução das mais recentes tecnologias, como o motor comercial mais econômico de todos os tempos, o GE9X, e um design de asa em material composto totalmente novo de quarta geração que proporciona sustentação e eficiência. Com a extensão do conjunto de pontas das asas dobráveis ​​e inclinadas, a asa do avião mede 235 pés (72 metros).

Avião Boeing 777X Folding Wingtip

Ponta de asa dobrável do 777X – Imagem: Boeing

Com as pontas de asa dobráveis, a envergadura do 777X foi aumentada para melhorar a eficiência aerodinâmica da asa, permitindo reduzir o empuxo do motor e o uso de combustível. Além disso, as pontas dobráveis ​​permitem que o 777X mantenha a compatibilidade operacional em aeroportos que já recebem a família 777 existente, agregando valor para os clientes.

O primeiro 777X a decolar será o modelo 777-9, que pode acomodar de 400 a 425 passageiros em uma configuração padrão e oferecer um alcance de 7.600 milhas náuticas (14.075 km).

A Boeing está construindo o interior do atual 777 com as inovações internas do 787 para criar uma experiência única aos passageiros. Os viajantes poderão desfrutar de janelas maiores e deslocadas um pouco para cima na fuselagem em relação ao atual 777, além de uma cabine mais ampla, nova iluminação e arquitetura aprimorada.

O primeiro avião 777X para testes estáticos foi concluído em setembro de 2018. Três aviões adicionais de teste de voo serão construídos após este que teve a fuselagem unida hoje.

O primeiro voo do 777X está previsto para 2019 e a primeira entrega, para 2020.

Até o momento, a Boeing já fechou 340 pedidos e compromissos para o 777X de várias companhias aéreas, incluindo All Nippon Airways, Cathay Pacific, Emirates, Etihad Airways, Qatar Airways, Lufthansa e Singapore Airlines.

 
Informações pela Boeing.
 




Boeing divulga imagem da primeira asa dobrável montada no 777X

Boeing revela cockpit do 777X e controle da asa dobrável

GE9X decola e mostra porque é o maior motor a jato do mundo!

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.