Início Indústria Aeronáutica Boeing prevê mercado aeroespacial de US$ 9 tri, acima do previsto no...

Boeing prevê mercado aeroespacial de US$ 9 tri, acima do previsto no pré-pandemia

Boeing 787 Dreamliner

A Boeing divulgou hoje (15) sua previsão anual para o mercado aeroespacial comercial, e de defesa e espaço, que apontou sinais de recuperação da indústria após os impactos da COVID-19.

O Boeing Market Outlook (BMO – Previsão de Mercado da Boeing) de 2021, que consiste na análise da Boeing sobre a dinâmica do mercado no longo prazo, mostra que os aviões e serviços comerciais estão mostrando sinais de recuperação, enquanto os mercados globais de defesa, espaço e serviços governamentais permaneceram estáveis.

O BMO prevê um mercado de US$ 9 trilhões na próxima década para produtos e serviços aeroespaciais aos quais a Boeing se dedica. A previsão mostra um aumento significativo em relação aos US$ 8,5 trilhões previstos há um ano e aos US$ 8,7 trilhões da previsão pré-pandemia de 2019, refletindo o progresso contínuo de recuperação do mercado.

“À medida que nossa indústria se recupera e continua a se adaptar para atender às novas necessidades globais, continuamos confiantes no crescimento de longo prazo para a indústria aeroespacial”, disse o diretor de estratégia da Boeing, Marc Allen. “O fato de que as vacinas para COVID-19 foram aplicadas mais rapidamente do que se podia imaginar e que os passageiros estão demonstrando grande confiança nas viagens de avião, é um estímulo para nós.”

Commercial Market Outlook

O novo Commercial Market Outlook (CMO – Previsão do Mercado Comercial) aponta que o mercado global está se recuperando amplamente, conforme já havia sido projetado pela Boeing em 2020. A demanda por viagens aéreas domésticas está liderando a recuperação, com os mercados intrarregionais acompanhando essa tendência à medida que as restrições de saúde e viagens diminuem, seguido pelo retorno das viagens de longa distância aos níveis antes da pandemia até 2023 a 2024.

No Boeing Market Outlook, o CMO prevê uma demanda global por 19 mil aviões comerciais, avaliados em US$ 3,2 trilhões, nos próximos 10 anos. E a previsão comercial da Boeing para 20 anos, até 2040, aponta uma demanda por mais de 43.500 novos aviões, avaliados em US$ 7,2 trilhões – um aumento de cerca de 500 aviões em relação à previsão do ano passado.

A demanda projetada para cargueiros dedicados, incluindo modelos novos e convertidos, também aumentou e a área continua mostrando crescimento significativo, associado à expansão do comércio eletrônico e da velocidade e confiabilidade do frete aéreo. O CMO projeta que a frota global de cargueiros em 2040 será 70% maior do que a frota pré-pandemia.

“A indústria aeroespacial fez progressos importantes na recuperação, e a previsão da Boeing para 2021 reflete nossa confiança na resiliência do mercado”, disse Stan Deal, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. “Embora permaneçamos realistas sobre os desafios em curso, o ano passado mostrou que o tráfego aéreo se recupera rapidamente quando passageiros e os governos confiam na saúde e segurança durante as viagens de avião. Nosso setor continua desempenhando o papel essencial de reunir as pessoas e transportar suprimentos essenciais”.

Os destaques da nova previsão de CMO para os próximos 20 anos incluem:

● A disponibilidade e distribuição de vacinas contra a COVID-19 continuarão a ser fatores críticos na recuperação a curto prazo das viagens aéreas de passageiros. À medida que os governos diminuem as restrições domésticas e abrem fronteiras para viagens internacionais, aqueles países com maior amplitude na aplicação de vacinas mostraram uma rápida recuperação nas viagens aéreas;

● O crescimento do tráfego de passageiros deve aumentar em média 4% ao ano, inalterado em relação à previsão do ano passado;

● A frota comercial global ultrapassará 49 mil aviões até 2040, com a China, Europa, América do Norte e os países da região Ásia-Pacífico cada um respondendo por cerca de 20% das entregas de novos aviões, e os 20% restantes indo para outros mercados emergentes;

● A demanda por mais de 32.500 novos aviões de corredor único é quase igual à previsão pré-pandemia. Esses modelos continuam a comandar 75% das entregas na previsão para as próximas duas décadas;

● As companhias aéreas precisarão de mais de 7.500 novos aviões de grande porte até 2040 para sustentar a renovação da frota e o crescimento de longo prazo da demanda de passageiros e carga aérea em mercados de longa distância. Essas projeções aumentaram ligeiramente em comparação a 2020, mas permaneceram 8% abaixo em relação a 2019.

O CMO é a previsão mais antiga para jatos e é considerada a análise mais abrangente da indústria de aviação comercial. Saiba mais sobre o Commercial Market Outlook clicando aqui.

Services Market Outlook (Previsão do mercado de serviços)

A Boeing prevê uma oportunidade de mercado de US$ 3,2 trilhões para seu mercado de serviços oferecidos, com serviços de aviação comercial, executiva e geral representando US$ 1,7 trilhão e serviços governamentais representando US$ 1,5 trilhão até 2030.

Soluções digitais, incluindo ofertas de análises, modificações de interiores e conversões de cargueiros, provaram ser pontos positivos no cenário de serviços de longo prazo, à medida que os clientes se adaptam a operações mais enxutas para crescimento futuro e atendem à forte demanda de carga.

Os serviços de treinamento terão um aumento de curto prazo na demanda, à medida que as equipes fazem a transição para novos tipos de aeronaves, mantêm as certificações e retornam de pausas relacionadas à pandemia no serviço ativo. A demanda por serviços dependentes da utilização de aeronaves, como manutenção, peças e cadeia de suprimentos, continuará acompanhando a recuperação do mercado.

“Nossos clientes estão se preparando para o crescimento e vemos as modificações da frota e o consumo contínuo de peças acompanhando a expansão global da frota”, disse Ted Colbert, presidente e CEO da Boeing Global Services. “Essa demanda estará associada à adoção contínua de ferramentas e serviços digitais para aprimorar a prontidão, a confiabilidade e a eficiência da frota.”

Saiba mais sobre o Services Market Outlook clicando aqui.

Defense and Space Market Outlook (Previsão do mercado de defesa e espaço)

O BMO também projeta que a oportunidade do mercado de defesa e espaço permanecerá consistente com a previsão do ano passado de US$ 2,6 trilhões durante a próxima década. Esses mercados grandes e estáveis têm uma demanda duradoura impulsionada por desafios geopolíticos e de segurança.

Essa projeção de gastos continua refletindo a importância contínua de aeronaves militares, sistemas autônomos, satélites, espaçonaves e outros produtos para a defesa nacional e internacional, com 40 por cento das despesas previstas serem de fora dos Estados Unidos.

“Embora tenhamos visto resiliência e estabilidade no mercado global de defesa e espaço, o ambiente de ameaças continua a evoluir”, disse Leanne Caret, presidente e CEO da Boeing Defense, Space & Security. “Vencer a luta futura exigirá velocidade e flexibilidade, e a Boeing está comprometida em projetar, testar, construir e apoiar de uma forma que permitirá que nossos clientes se adaptem na velocidade da relevância e extraiam o máximo de valor de nossas plataformas nas próximas décadas. Nossa missão – que se baseia na segurança, qualidade e integridade – é oferecer as soluções mais avançadas digitalmente, produzidas de forma simples e eficiente, e com suporte inteligente para nossos clientes globais.”

Saiba mais sobre o Defense and Space Market Outlook clicando aqui.

Pilot and Technician Outlook (Previsão para pilotos e técnicos)

À medida que a indústria da aviação comercial continua a progredir em direção à recuperação da pandemia, um fornecimento cada vez maior de pessoal e treinamento eficaz continuam a ser essenciais para manter a saúde, a segurança e a prosperidade do ecossistema da aviação.

A demanda de longo prazo por pessoal de aviação recém-qualificado segue forte, com projeção para mais de 2,1 milhões de pessoas necessárias para voar e fazer a manutenção da frota comercial global nos próximos 20 anos, incluindo 612 mil pilotos, 626 mil técnicos de manutenção e 886 mil membros da tripulação de cabine.

Saiba mais sobre o Pilot and Technician Outlook clicando aqui.

Informações da Boeing

Sair da versão mobile