Boeing fará recall de parte de asas dos 737 NG e MAX

A Boeing revelou hoje que parte de seus 737, o best-seller da companhia, irão ter que passar por uma espécie de recall para substituir um componente defeituoso na asa.

Slats são vísiveis neste 737 da Norwegian: é a parte de frente da asa extendida para frente© Clément Alloing

Em trabalho conjunto com a FAA, a fabricante americana identificou que os trilhos dos slats (dispositivo que fica na parte da frente da asa sendo acionado durante o pouso e decolagem juntamente com os flaps para criar maior sustentação) podem estar com defeito.

O problema afeta 148 conjunto de trilhos (por onde os slats deslizam) que estão instalados em aviões da série 737 NG (-600, -700, -800 e -900) e do modelo MAX 8, origem da maior crise que a empresa já enfrentou.

Slats estão indicados pelo número 2 © Boeing

A origem do problema é apenas com um fornecedor, os trilhos não atingem os parâmetros de qualidade da fabricante podendo cair ou quebrar de maneira prematura (antes da “validade”).

A FAA anunciou que está preparando uma diretiva de aeronavegabilidade como aviso para que as aéreas americanas que operam o 737NG e MAX façam uma inspeção nas suas asas.

A Boeing acredita que os 148 conjuntos defeituosos comprometam um grupo de 20 737 MAX e 21 737 NG. Porém a FAA pediu que as aéreas chequem no total 179 MAX e 133NGs.

Até o momento a GOL Linhas Aéreas, única operadora do 737 NG e MAX no Brasil não se pronunciou sobre o assunto.

Com informações da CNN

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos