Boeing responde à EASA após a liberação do 737 MAX na Europa

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Foto: Boeing (Divulgação)

Logo após o anúncio da Agência Europeia para Segurança na Aviação (EASA), em que liberou os voos de passageiros com o Boeing 737 MAX no continente, a Boeing emitiu uma nota em seu site celebrando o momento. A comemoração, no entanto, foi comedida e simples, com apenas um pequeno texto. Confira a nota na íntegra:

Jamais esqueceremos as vidas perdidas nos dois trágicos acidentes. Esses eventos e as lições que aprendemos como resultado remodelaram nossa empresa e focalizaram ainda mais nossa atenção em nossos valores fundamentais de segurança, qualidade e integridade. Continuamos a trabalhar com a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia, seus estados-membros, outros reguladores globais e nossos clientes para devolver com segurança o 737-8 e o 737-9 ao serviço em todo o mundo”.

De acordo com os dados de Encomendas e Entregas da Boeing, a fabricante já entregou 40 aeronaves para operadores baseados na União Europeia. Outros 540 Boeings 737 MAX apareciam como pendentes de entrega, em 31 de dezembro de 2020.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Lufthansa põe nova data para o retorno do Jumbo Boeing 747...

0
A volta do mais icônico dos jatos de passageiro ao Brasil já tem data prevista, e será com a alemã Lufthansa com seu Boeing 747-8i.