Boeing vai mesmo manter os nomes dos aviões Embraer?

fotomontagem com a marca da Boeing no E2-195

Embora alguns veículos de imprensa tenham se apressado em dizer que os nomes das aeronaves comerciais Embraer (agora Boeing) serão mantidos, é importante que essa questão seja vista sem emoções, até por que talvez nem a empresa saiba ainda a resposta.

A revista Air Transport World, uma das mais respeitadas do mundo, comentou nesta terça-feira (28), que a Boeing iniciou um processo de interação com os clientes, com objetivo de obter seu input antes de tomar a decisão de renomear, ou não.

Como a Boeing detém 80% da empresa e seu nome prevaleceu durante o processo de rebranding, então assume-se que o nome Embraer vai desaparecer da aviação comercial em breve.

Os nomes dos aviões, porém, continuam sendo uma incógnita e não há caminho certo ou errado, mas sim de estratégia comercial. O mais recente exemplo de negociação com esse perfil foi a compra da Bombardier pela Airbus, na qual as aeronaves foram renomeadas para o padrão Airbus (o Bombardier C-series virou Airbus A220).

Como sempre dizemos, vamos esperar as cenas dos próximos capítulos. Quando houver certeza, publicaremos. Nosso maior desejo é que os empregos sejam mantidos no Brasil.