Bombardier confirma venda da família CRJ para Mitsubishi

Conforme reportamos no início do mês, a família de jatos regionais canadenses CRJ estava para ser vendida para a japonesa Mitsubishi, fato que foi confirmado hoje pela Bombardier.

Avião Bombardier CRJ1000
Jato regional CRJ1000. Imagem: Divulgação / Bombardier

O valor da venda foi de $550 milhões de dólares americanos com acordo para assumir passivos de até $200 milhões. O valor é bem abaixo do que a Airbus “pagou” quando assumiu a parceria para o projeto CSeries: a aquisição de 50,01% das ações do projeto CSeries estava avaliada em C$229 milhões de dólares canadenses, em torno de $170 milhões de dólares americanos.

Somado aos $300 milhões da venda dos turboélices Q400 para a Viking, a a chamada valuation dos aviões comerciais da Bombardier (CSeries + CRJ + Q400) considerada a data das vendas foi em torno de $1,2 bilhões. A titúlo de exemplo a valuation da Embraer com a Boeing foi de $4,2 bilhões.

O negócio da Bombardier com a Mit inclui a venda dos programas de manutenção, suporte, reforma, marketing e atividades de venda para a aeronave CRJ.

A linha de produção do CRJ em Mirabel na província de Québec continuará sendo da Bombardier. A fabricante canadense irá continuar a produzir componentes e peças para montar os aviões CRJ encomendados em nome da Mit. O fim da produção do CRJ está prevista para o meio de 2020, baseado nas encomendas restantes na data de hoje.

Em 2017 adiantamos este cenárioEmbraer sendo vendida para a Boeing e Bombardier saindo do mercado de aviões comerciais.

A Mit fabrica os jatos MRJ, concorrentes diretos do CRJ e também dos Embraer E-Jets (agora Boeing Brasil). A empresa estava sendo cotada por muitos como alternativa para a Boeing caso a negociação com a Embraer falhasse. Os japoneses da Mit tem grande parceria com a Boeing para fabricação de componentes nos projetos do 787 e 777X.

Os jatos MRJ70 e MRJ90 levam entre 69 e 92 passageiros. O MRJ90 está em fase final de certificação e terá sua primeira entrega em 2020 para a japonesa ANA.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Bombardier

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos