Bombardier fecha venda de até 60 unidades do CS300 para a airBaltic

Foto: Andreas Spaeth – Airways Magazine

A Bombardier Commercial Aircraft e a Air Baltic Corporation AS (airBaltic) anunciaram hoje, 28 de maio, que as partes firmaram um contrato firme de compra e venda de 30 aeronaves CS300 com opções e direitos de compra para mais 30 aeronaves do mesmo modelo.




Com base no preço de tabela da aeronave CS300, o pedido firme está avaliado em aproximadamente US$ 2,9 bilhões. Esse valor aumentaria para quase US$ 5,9 bilhões se todas as 15 opções e 15 direitos de compra fossem exercidos.

“Como o programa de aeronaves da Série C continua a ganhar aceitação no mercado, esse importante pedido do nosso operador de lançamento do CS300 é um forte testemunho do excepcional desempenho em serviço da aeronave”, disse Fred Cromer, Presidente da Bombardier Commercial Aircraft.

Com este pedido, a airBaltic se torna o maior cliente europeu do C Series e o segundo maior cliente do mundo, com 50 aeronaves em pedido firme. O novo plano de negócios da companhia depende de uma expansão significativa das rotas de todos os três países bálticos – Letônia, Estônia e Lituânia.

Bombardier CS300. Imagem: Divulgação / Bombardier

“Como um dos primeiros a adotar o C Series, tomamos uma decisão voltada para o futuro em tecnologia avançada para apoiar nosso plano de renovação. Executamos com sucesso nossa estratégia de modernização da frota, e estamos empolgados em aumentar ainda mais nossa frota para 80 aeronaves CS300, enquanto deixamos de utilizar nossos outros tipos de aeronaves nos próximos três anos”, disse Martin Gauss, diretor executivo da airBaltic.

As entregas referentes a este novo pedido estão programadas para começar no quarto trimestre de 2019. Antes deste pedido, a airBaltic encomendou 20 aeronaves CS300. A companhia aérea está atualmente operando oito aeronaves CS300.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Bombardier.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.