O bonito “Greenliner” da Etihad já está pronto! Mas para quê ele serve?

Imagens pelas redes sociais mostram que já saiu da linha de montagem da Boeing o bonito “Greenliner” da Etihad Airways. Mas o que tem de especial nele, além da bonita pintura?

No ano passado, durante o Dubai Air Show, o executivo-chefe do Etihad Aviation Group, Tony Douglas, e o vice-presidente executivo da Boeing, Stan Deal, revelaram uma ampla colaboração centrada na introdução de um 787 em uma pintura especial para defender os esforços de sustentabilidade do setor.

O 787-9 Dreamliner, com o tema “Etihad Greenliner” e matrícula A6-BMH, tem previsão de ser introduzido na rede da companhia aérea neste mês de janeiro, inicialmente entre Abu Dhabi e Bruxelas.

A pintura apresenta diversos tons principalmente de verde no lugar das tradicionais cores douradas e marrons da companhia aérea, e disputa o título de mais bonito de igual para igual com o outro 787 especial da Etihad, associado ao time de futebol Manchester City (veja na matéria ao final).

Um convite à sustentabilidade

Douglas disse que a aeronave será usada pela Etihad e pela Boeing para explorar iniciativas de sustentabilidade ambiental enquanto estiver operando na rede da companhia aérea. Ele faz um convite para o setor em geral ingressar na “parceria ecológica”, desde fornecedores de equipamentos a reguladores do espaço aéreo.

“O rápido crescimento das viagens aéreas aumentou as emissões de carbono das aeronaves e é responsabilidade da indústria da aviação reverter essa tendência”, diz Douglas. “O ‘Etihad Greenliner’ destacará o compromisso compartilhado da Etihad e da Boeing em promover práticas sustentáveis ​​na aviação.”

Atualmente, a Etihad opera 30 unidades do 787-9 e outras 7 do -10s, e seu 38º Dreamliner será o 787-10 “Greenliner“. “O 787 representa um terço da nossa frota. Até 2023, teremos 51 787 e representarão 50%”, diz Douglas.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.