Breeze define estreia e irá voar inicialmente apenas com jatos Embraer

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Breeze Airways mudou seus planos de início das operações e agora quer começar os voos apenas com jatos brasileiros da Embraer, que eram da Azul.

© Divulgação

A empresa fundada pelo brasileiro David Neeleman, que já criou a JetBlue Airways e a Azul Linhas Aéreas, teve seus planos atrasados pela Pandemia do Coronavírus, que atingiu forte todo setor de turismo e aviação.

Com isso, a empresa tinha desistido de iniciar com os jatos Embraer oriundos da Azul (alguns inclusive vieram da JetBlue para a brasileira), e optado por pegar outros jatos do mesmo modelo, porém mais baratos e disponíveis no mercado por causa da crise.

Ainda, para acelerar mais essa entrada no mercado, havia anunciado a compra da recém-falida regional Compass Airlines, sendo que a Breeze usaria seu certificado de operador aéreo para não precisar fazer a certificação do zero na FAA, a agência de aviação civil dos EUA.

Mas, tudo mudou

A compra da Compass foi descartada, já que a Breeze teria que assumir todos os seus funcionários, e agora a empresa vai sim começar com jatos Embraer 195 da Azul, e em março de 2021.

Outro plano que estava anunciado era o início das operações com voos fretados, algo bem comum no setor, mas também já descartado. A empresa agora iniciará voos regulares a partir de dois aeroportos principais.

Segundo o portal RoutesOnline, os aeroportos não foram revelados, mas serão no sudeste dos EUA, com o primeiro sendo conectado a quatro cidades no nordeste do país, e o segundo a mais quatro cidades por toda a costa leste.

As melhores apostas estão com aeroportos nas Carolinas ou na Vírginia Ocidental, estados que já foram citados anteriormente por Neelemann.

Postergando entregas da Airbus

© Divulgação

A empresa tinha encomendado o Airbus A220-300 junto com a irmã JetBlue anos atrás, num grande revés para a Embraer, que sempre foi a favorita de Neeleman.

Agora, as entregas foram postergadas, com o primeiro jato chegando só em agosto do ano que vem, o segundo em setembro e o terceiro em novembro, prosseguindo-se então com uma taxa de um por mês.

Até lá, a empresa irá voar com os jatos Embraer E190 e E195, configurados com 108 e 118 assentos, respectivamente. Esta configuração do E190 dá uma dica importante: somente os E195 devem vir da Azul inicialmente, já que os E190 da brasileira ainda possuem a configuração original da JetBlue, com 106 assentos.

De qualquer maneira, a primeira entrega de um avião da Azul para a Breeze, que estava prevista para este mês, foi postergada para o próximo. A operadora financeira neste processo dos jatos brasileiros é a Nordic Aviation Capital.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias