Buenos Aires será destino de um dos mais longos voos da história da Qantas

Segundo informações obtidas pelo Aviacionline, a Qantas operará um voo especial entre Buenos Aires e Darwin, na Austrália, no dia 5 de outubro. A operação está prevista para ser realizada em um Boeing 787-9 Dreamliner, com capacidade para 236 passageiros. A operação da Qantas será um voo de repatriação para australianos ainda na Argentina.

A distância entre as duas cidades é de 14.683 quilômetros, o que representa um recorde para a companhia aérea australiana em termos de voos comerciais operados com Boeing 787. Atualmente, sua rota mais longa com essas aeronaves é Perth – Londres, de pouco mais de 14.000 km.

Voos da Qantas na Argentina

Em 24 de novembro de 2008, teve início, até então, o último período da Qantas em Buenos Aires. As operações aconteciam três vezes por semana de e para Sydney com o Boeing 747-400ER, com capacidade para 394 passageiros.

A empresa deixou de voar para a capital argentina em março de 2012, após pouco mais de três anos de operação, passando a voar para o Chile. Como resultado da COVID-19, a Qantas cancelou sua ligação com Santiago em março de 2020 e não há data de reinício confirmada.

Voos ultralongos

O Projeto Sunrise é a iniciativa da Qantas para realizar voos diretos sem escalas entre Sydney e Londres ou Nova Iorque, em viagens que durarão cerca de 20 horas e serão, sem dúvida, os voo mais longos da história. No entanto, tais voos requererão uma aeronave especial, e para isso a transportadora australiana sinalizou que deve encomendas alguns A350 modificados.

Em outubro de 2019, a empresa operou um voo entre Nova York e Sydney pela primeira vez, um evento histórico para a aviação comercial. Pela primeira vez, as duas cidades foram conectadas sem parar. O voo de teste durou 19 horas e 16 minutos, percorrendo pouco mais de 16 mil quilômetros.

Além disso, em novembro do mesmo ano, a companhia aérea operou um voo especial entre Londres e Sydney de 17.800 quilômetros.

A operação entre Buenos Aires e Darwin permanecerá como um evento importante, devido à distância, ao tempo de voo e à conexão pela primeira e única vez entre as cidades da Argentina e da Austrália.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias