Para buscar vacina, Aerolíneas Argentinas voa sem escalas até a Rússia

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Aerolíneas Argentinas chega à Rússia pela 1ª vez, e sem fazer paradas, para uma missão muito importante: buscar a Vacina contra o Coronavírus, a Sputnik.

O voo sem escalas de Buenos Aires até Moscou irá durar em torno de 15 horas e 33 minutos, segundo estimativa do aplicativo de rastreamento de voos FlightRadar24, que prevê uma rota de 13.485 quilômetros de distância.

Esta missão especial está sendo cumprida pelo Airbus A330-200, que está levando apenas 20 pessoas: pilotos, comissários, despachantes e pessoal de carga.

O número de tripulantes é alto não apenas pelo revezamento comum dos voos comerciais longos, mas também porque será um voo bate e volta, sem descanso. A aeronave pousará em Moscou, será carregada e reabastecida, voltando imediatamente para a Argentina.

A decolagem ocorreu às 19h56 da terça-feira, 22 de dezembro, e o jato só chegará em Moscou às 17h00 desta quarta-feira, 23, 11h00 no horário de Brasília. Este é um dos voos comerciais mais longos – se não o mais longo – já feitos com um A330-200, mas não é novidade para a Aerolíneas, que já opera o voo regular mais longo com o equipamento, de Buenos Aires para Roma.

Também não será o único voo para a Rússia cortando o Brasil, pois o governo argentino prevê mais idas para buscar a vacina Sputnik, criada pelo Instituto Gamaleia da Rússia, e que segundo o laboratório é a primeira vacina contra o Coronavírus aprovada no mundo.

Segundo nossos parceiros do portal Aviacionline, o A330 só pousará de volta em Buenos Aires às 10h00 do dia 24 de dezembro, véspera de Natal, com o “presente” acondicionado em termo-caixas da DHL, que mantém o produto a -18ºC de temperatura.

Mesmo com a compra dos lotes, a Argentina ainda não autorizou o uso emergencial da vacina, o que deve ocorrer em breve, mas com a vacinação começando apenas em janeiro.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Ativistas invadem aeroporto de Paris e pintam avião da Air France

0
A polícia do aeroporto rapidamente interveio para abordar os ativistas, mas alguns daqueles sobre a asa se recusaram a sair.