Cabo Verde Airlines em vias de uma privatização completa

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O governo de Cabo Verde continua empenhado em concluir a privatização da Cabo Verde Airlines com a venda dos restantes 39% da companhia aérea através da colocação de ações em bolsa de valores, de acordo com um comunicado de imprensa do Fundo Monetário Internacional (FMI), na sequência da sua terceira avaliação de Cabo Verde no âmbito do programa de assistência técnica do Instrumento de Coordenação de Políticas (PCI).

Desta forma, o governo tiraria de si o fardo de financiar a companhia aérea deficitária, que custou a Cabo Verde US$ 24,4 milhões através de cinco empréstimos garantidos pelo Estado concedidos à companhia aérea desde novembro de 2020. Uma nova estratégia econômica de cinco anos também deverá ser preparada ainda este ano com base num plano de desenvolvimento de longo prazo recentemente concluído, denominado Ambição Cabo Verde 2030, que será apresentado para aprovação do parlamento.

O governo retém atualmente 39% da companhia aérea depois de vender 51% para a Loftleidir Cabo Verde, uma joint venture 70/30 entre a subsidiária da Icelandair, a subsidiária Loftleidir islandesa e outros investidores islandeses, em 2019. Os restantes 10% são detidos por funcionários da companhia aérea.

De acordo com o FMI, o governo de Cabo Verde continua empenhado nas reformas estruturais prometidas em 2019 das suas Empresas Estatais (SOEs), que a crise de saúde da COVID-19 atrasou. A economia cabo-verdiana está em recessão devido ao impacto econômico da pandemia que fechou os setores do turismo e dos transportes e afetou significativamente o resto da economia. Estima-se que a atividade econômica tenha diminuído 14% em 2020.

Não foram divulgados outros planos da empresa aérea cabo-verdiana como, por exemplo, a retomada de rotas.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Alaska Airlines encomenda nove novas aeronaves Embraer E175

0
A Embraer anunciou a venda de nove novos jatos E175 para o Grupo Alaska Air e sua subsidiária Horizon Air. As aeronaves E175 voarão