Avião da Itapemirim fica com buraco na fuselagem após colisão em solo

Um Airbus A320 da Itapemirim Transportes Aéreos (ITA) foi atingido nesta segunda-feira, 26 de julho, por um caminhão e ficou danificado no Aeroporto de Guarulhos.

Whats-App-Image-2021-07-26-at-09-22-56

O incidente aconteceu com o A320ceo de matrícula PS-AAF, que foi atingido por um caminhão da Lufthansa Sky Chefs, o serviço de fornecimento de alimentação de voo (catering) da companhia Lufthansa.

Não se sabe ainda a dinâmica do ocorrido, mas, pelas fotos que circulam nas redes sociais, o caminhão modelo Ford acabou entrando embaixo da aeronave durante uma manobra (provavelmente para acoplar na porta traseira do lado direito do jato).

Ele atingiu a aeronave em três pontos distintos com as barras de sua proteção da passarela que dá acesso entre o compartimento de cargas do caminhão e o avião.

Whats-App-Image-2021-07-26-at-09-35-40 Whats-App-Image-2021-07-26-at-11-22-07-1 Whats-App-Image-2021-07-26-at-11-22-07-2 Whats-App-Image-2021-07-26-at-11-22-07

Agora, o jato deverá passar por um processo de reparos, ficando um tempo de fora da frota da Itapemirim. A ocorrência não irá atrapalhar a malha de voos da companhia, segundo a empresa informou ao AEROIN. Apesar do crescimento de destinos e ter dobrado a frota, por agora os voos estão dimensionados de maneira que precisam de apenas três aeronaves. Veja a nota oficial da empresa:

A Itapemirim Transportes Aéreos informa que a aeronave que faria o voo 8I 5632 entre São Paulo-Guarulhos e Rio de Janeiro-Galeão, com decolagem prevista às 7h desta segunda-feira (26), sofreu uma leve avaria de um caminhão do serviço de comissaria no momento em que estava estacionada no aeroporto de Guarulhos.
Devido ao incidente, a empresa precisou cancelar o voo, já que a aeronave será submetida a manutenção para garantir a segurança das operações, princípio fundamental da companhia. Todos os passageiros foram reacomodados em outro voo da própria empresa. A Itapemirim lamenta os transtornos ocorridos e ressalta que todas as medidas foram tomadas para minimizar os impactos. Os passageiros receberam todo o apoio necessário e foram assistidos de acordo com a resolução 400 da Anac. Uma aeronave reserva foi acionada para recompor a malha da companhia.


Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Embraer KC-390 português é ‘ligado’ pela primeira vez no Brasil

0
O primeiro Embraer KC-390 de exportação, da Força Aérea Portuguesa, está ficando pronto e foi energizado pela primeira vez.