Canadá recertifica Boeing 737 MAX e Air Canada anuncia voos com o jato

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Mais um país produtor de aeronaves liberou os voos com o jato Boeing 737 MAX. Desta vez foi o Canadá, que esteve envolvido no processo de recertificação desde o início, mas que não havia seguido os EUA de imediato, liberando a aeronave dois meses após seu vizinho.

Divulgação – Air Canada

A decisão foi publicada nesta segunda-feira, 18 de janeiro, e exige que os jatos que voem no país passem por uma série de modificações. O país destaca que foram mais de 15 mil horas de revisão para que o 737 MAX fosse liberado de novo, num processo que contou com a ajuda da europeia EASA e da brasileira ANAC, além da Air Canada, WestJet, pilotos e sindicatos para garantir a volta segura.

Com toda esta força-tarefa, a Transport Canada, responsável pela regulamentação dos meios de transportes no país, pode garantir que todas as mudanças necessárias foram feitas. Foram ao todo 677 dias com o jato proibido de voar no país, durante os quais 36 jatos, sendo 24 da Air Canada e 12 da Westjet, tiveram que permanecer no solo.

Apesar de não especificar quais mudanças foram feitas, a Transport Canada destacou que o seu certificado de aeronavegabilidade é distinto do da americana FAA, ao contrário do que foi feito na primeira certificação do 737 MAX no Canadá em 2017.

“Nós estamos bastante confiantes com o processo regulatório de quase dois anos feito pela Transport Canada e outros reguladores do mundo, garantindo a segurança do Boeing 737 MAX do nariz à cauda, e de uma ponta de asa à outra”, afirmou o Comandante Murray Strom, Vice-Presidente de Operações de Voo na Air Canada.

Com a notícia de hoje, a Air Canada anunciou que irá retomar as operações com o jato em 1º de fevereiro, voando de Toronto para Halifax, Montreal, Ottawa, Edmonton e Winnipeg.

A WestJet por sua vez afirmou que irá voltar a voar com jato, mas não deu datas e nem destinos.

Com informações das Assessorias da Air Canada, Transport Canada e WestJet

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias