Caos no céu no 2º dia de suspensão de voos por conta de drones no aeroporto de Budapeste

O aeroporto de Budapeste suspendeu temporariamente os voos pelo segundo dia consecutivo nesta terça-feira (15) após o avistamento de um drone voando nas proximidades, causando grande transtorno a diversos voos que precisaram ficar esperando no ar.

Radar FlightRadar24 Drone Aeroporto Budapeste
Imagem: FlightRadar24

Um tweet do aeroporto na noite de terça-feira disse que as operações no Aeroporto Internacional Liszt Ferenc e nas proximidades estavam suspensos devido à detecção de drones.

A publicação afirmou que “Devido a uma incursão no espaço aéreo por um drone, pousos e decolagens estão temporariamente suspensos no aeroporto de Budapeste. Siga as informações de voo nos painéis e no site e aplicativo móvel do aeroporto de Budapeste.”

Isso ocorre menos de 24 horas depois que o controle de tráfego aéreo foi forçado a fechar o espaço aéreo na capital húngara por quase meia hora após um incidente semelhante.

Em comunicado no Facebook, o controle de tráfego aéreo da Hungria (Hungarocontrol) disse que a atividade de drones “não é engraçada”.

A mensagem dizia: “Cinco aeronaves e as centenas de passageiros nelas não puderam pousar porque de novo um drone voou sobre as encostas e teve que fechar o Aeroporto Internacional de Budapeste Ferenc. Isso não tem graça.”

Um passageiro, Ercan Yurekli, twittou sobre o tédio de sua aeronave: “Você encontrou o drone?” ele perguntou ao aeroporto. “Estamos entediados no avião”.

Quase meia hora depois do primeiro comunicado, o aeroporto novamente manifestou-se avisando que as operações estavam sendo parcialmente retomadas, e somente mais de uma hora depois é que as operações puderam retornar à normalidade.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.