Caso raro: Airbus A340 pousa alijando combustível e encharca a pista em Orlando

Foto da passageira Judy Watson Tracy

Um avião do modelo Airbus A340-300 pertencente à portuguesa HiFly, mas realizando um voo para a Norwegian Air, teve um problema hidráulico após a decolagem e foi forçado a retornar à Orlando. O pouso aconteceu minutos depois, ainda enquanto o avião alijava (expelia) combustível, numa ocorrência rara e potencialmente perigosa.

O incidente aconteceu no sábado à noite, desencadeado inicialmente por avisos de uma falha da bomba hidráulica. O avião de 19 anos que tinha como destino o aeroporto de Gatwick, em Londres, voava havia mais de duas horas quando os computadores de bordo acusaram as falhas. Imediatamente, a tripulação decidiu fazer meia volta e retornar a Orlando, o que é esperado como procedimento padrão.

Como a aeronave estava pesada, a tripulação técnica iniciou o procedimento de esvaziamento dos tanques de combustível, no entanto, não se sabe ainda a razão pela qual o avião veio até o pouso derramando o líquido altamente inflamável já que, por padrão, o alijamento acontece a uma determinada altitude, onde o combustível se dissipa no ar.

Imagem: Flightaware, rota da aeronave

O pouso foi acompanhado por veículos de emergência e os passageiros retirados normalmente. Uma das pistas do aeroporto precisou ser fechada para que as equipes pudessem remover aquele mar de combustível derramado. Judy Watson Tracy estava naquele voo e fotografou, de sua janela, o momento do pouso.

Charles Westbrooks, professor de ciências aeronáuticas do Embry-Riddle Aeronautical University e piloto de avião, disse que “a maioria dos pilotos nunca experimentou ter que despejar combustível, muito menos derramar combustível num aeroporto”. Westbrooks concluiu que “ele (o piloto) pode não ter feito intencionalmente. Não posso pensar em nenhuma razão por que alguém faria isso de propósito, é muito perigoso.”

Em comunicado, a Federal Aviation Administration (FAA), confirmou que está investigando o caso. Segundo o release do órgão “o Norwegian Air 7058, Airbus A343, pousou em segurança no Aeroporto Internacional de Orlando às 21:53 de 29 de junho, depois que o piloto relatou uma perda do principal sistema hidráulico da aeronave.”

Pilotos tentam despejar combustível sobre a água, se possível, ou em uma área rural. Com o avião viajando a várias centenas de milhas por hora, o combustível atomiza rapidamente em uma fina névoa ou vapor.

Despejá-la na pista é perigoso, disse Westbrooks, “há 200 ou 250 pessoas sentadas em cima de uma substância inflamável e os motores estão funcionando”.

Autoridades do Aeroporto de Orlando disseram que a quantidade de combustível despejado “ainda está sendo determinada, mas era de volume significativo.” É a primeira vez que se registra algo assim no aeroporto.

Informações do Orlando Sentinel.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.