CCJ da Câmara aprova incentivos para empresas aéreas que usarem combustível sustentável

Foto: BR Aviation

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 9321/17, do Senado, que cria o Programa Nacional de Bioquerosene. O objetivo é estimular o uso desse combustível sustentável pelas empresas aéreas brasileiras.

A proposta seguirá agora para a sanção do presidente da República, a menos que haja recurso para que seja votada antes pelo Plenário da Câmara. O texto já havia sido aprovado pela Comissão de Minas e Energia.

Conforme o projeto, a pesquisa, a produção, a comercialização e o uso do bioquerosene devem ser fomentados por meio de incentivos fiscais do governo federal e pela destinação de recursos federais, em condições especiais, para programas nessa área.

O relator, deputado Delegado Pablo (PSL-AM), recomendou a aprovação da matéria. A análise na comissão ficou restrita aos aspectos constitucionais, jurídicos e de técnica legislativa.

Ao apresentar a matéria, o autor, senador Eduardo Braga (MDB-AM), esclareceu que, além de incentivar a aviação brasileira a dar sua contribuição à sustentabilidade ambiental, a proposta busca possibilitar a expansão da aviação regional e reduzir o valor das passagens aéreas, principalmente nos trechos que ligam as cidades do interior da Amazônia, tornando viável a interiorização do transporte aéreo no Brasil.

O texto seguirá para sanção presidencial.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Marcelo Oliveira
Informações da Agência Câmara de Notícias

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Sideral contrata pilotos de Boeing 737 e cita experiência no modelo...

0
A maior companhia aérea cargueira do país, a Sideral, já está recrutando aviadores para seu novo avião, o Boeing 737-800.