CEO da Lufthansa apoia compra da Embraer pela Boeing

O CEO da Lufthansa, Carsten Spohr, disse apoiar a idéia da compra da divisão comercial da brasileira Embraer pela americana Boeing.

Embraer Lufthansa
Embraer E190 da Lufthansa Regional em Frankfurt

Em uma entrevista à Reuters, Casten disse que “é bom ter dois competidores saudáveis”, se referindo à crise que a Boeing passa e em como a Embraer pode deixar a americana mais sólida. Ele faz também referência à Bombardier, que vendeu o programa CSeries para a Airbus após amargar prejuízos e colocar o futuro da companhia em cheque.

Atualmente, a Lufthansa (e seu grupo, que inclui a Swiss, Brussels, Edelweiss e a Eurowings) é uma empresa que opera majoritariamente aeronaves da Airbus e Bombardier, onde “apenas” 116 dos 763 jatos do grupo são fabricados pela Embraer ou Boeing.

Quando se olha para o futuro, a perspectiva muda um pouco, uma vez que a maioria das encomendas do grupo são para aviões de grande da Boeing, lideradas pelos modernos jatos widebody 777X e 787 Dreamliner.

A renovação da frota de jatos Embraer E190 de primeira geração ainda não foi definida e a fabricante brasileira trabalha para converter a Lufthansa em mais um importante cliente do E2, assim que essa decisão for tomada.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião MD-11F UPS

Vazamento em motor PW4000 leva pilotos a desviarem MD-11 no meio...

0
O problema com o motor levou os pilotos do avião cargueiro a desviarem-se do destino no meio da rota, para um pouso não programado.