Cheguei no aeroporto, chamei o UBER e WOW!

Na teoria de marketing existe um termo conhecido como “fator WOW”, que é usado para descrever o sentimento de satisfação de um cliente ao receber um produto ou serviço que supera todas as suas expectativas. E eu vivi isso há poucas semanas.




uberaeroportofev16

Era início da madrugada quando meu voo aterrissou no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Estava cansado da viagem e queria chegar logo em casa, mas antes precisava pegar meu carro, que estava estacionado num hotel a 15 minutos do aeroporto.

Eu tinha três opções: esperar mais de uma hora até a passagem do próximo ônibus do hotel, tomar um táxi no aeroporto ou chamar o UBER.

Optei pela terceira e… WOW!

Em primeiro lugar, o aplicativo é muito bom. Nele você marca onde está e aonde quer chegar e ele então calcula a distância e lhe dá uma estimativa de preço. Isso para mim é fundamental nos dias atuais, pois dá transparência sobre o serviço prestado.

Pedi um carro assim que as malas chegaram e logo o aplicativo me devolveu a mensagem de confirmação e deu os detalhes do carro e do motorista, com opção de ligar para o condutor, em caso de necessidade.

No mapa eu seguia, em tempo real, onde estava o carro e o tempo que levaria para chegar ao ponto de encontro. Qual não foi minha grata surpresa ao receber uma ligação do motorista, sugerindo um ponto de encontro diferente a fim de evitar o trânsito que tomava conta da área de desembarque (ainda que fosse madrugada). Com isso, economizei uns dez minutos.

Foi fácil de localizar o carro, um C4 Picasso da cor preta. Embarquei.

Antes de partir o motorista confirma o destino e me pergunta se o ar condicionado está bom ou se o som ambiente incomoda. Eu digo que não. Mas ele, “insatisfeito” ainda pergunta se eu quero uma água ou um chiclete. A água gelada caiu muito bem!

Chegando ao meu destino, tive a última surpresa da noite. A conta do transporte, em plane madrugada, foi metade do que eu havia pagado na ida, de dia e de táxi comum (no mesmo trajeto, obviamente).

WOW!

Por Carlos Ferreira, Editor.