Chinesa enlouquece e bloqueia dezenas de pessoas nas redes sociais da ICAO

A crise do coronavírus tem tido a aviação como um dos elementos centrais: além de ser um grande meio de propagação, resultou numa briga geopolítica.

ICAO Coronavirus

Esse enrosco todo que vamos contar começa lá em 1971, quando uma resolução da ONU reconheceu apenas a República Popular da China (RPC) como representante chinesa, mas não reconheceu Taiwan, que também se considera chinesa e se auto-intitula como República da China.

Lembrando que Taiwan declarou independência em 1912 e hoje é considerada como província rebelde pelo governo comunista de Pequim. E, mesmo tendo própria moeda, passaporte, aviões com registros diferentes, ainda assim não é considerado um país independente pela ONU, e tampouco pela ICAO (a Organização de Aviação Civil Internacional), que é sua agência voltada para o crescimento ordenado e seguro da aviação mundial.

O vírus da discórdia

E foi aí que começou toda a confusão.

Taiwan quer participar no esforço global para conter o coronavírus, mas a ONU, a ICAO e a Organização Mundial da Saúde (OMS) se recusam a passar informações para o governo de Taiwan, pedindo para que eles se dirijam a Pequim.

Nesse contexto, alguns jornalistas começaram a relatar a falta de colaboração por parte da ONU e suas agências, e alguns deles foram bloqueados pela ICAO no seu Twitter oficial.

E a ICAO, num símbolo de autoritarismo, subiu o tom na rede social, falando que iria bloquear qualquer pessoa que tivesse comentários considerados como “spam e desinformação”. Naturalmente, boa parte da comunidade aeronáutica começou a criticar a atitude, tendo a maioria sido bloqueados. Mas, então, se descobriu um fato interessante.

Soube-se que a Chefe de Comunicações (e responsável pelas redes sociais) da ICAO é Qining Quang, uma jovem chinesa que se formou em Relações Internacionais numa universidade pública do seu país e depois trabalhou na CAAC – a ANAC chinesa – por oito anos, antes de ir para a ICAO.

Com isso, diversas pessoas passaram a acusar Qining de estar bloqueando jornalistas e ativistas pro-Taiwan no Twitter, por estar seguindo ordens do governo chinês. Além disso, a Secretária Geral da ICAO, Fang Liu, também é chinesa e com um background muito similar de Qining, com experiência na CAAC.

Alguns membros do Twitter chegaram a chamar a ICAO de International China Aviation Organization, devido a suposta influência da China na agência.

A confusão foi tao grande que Senadores dos EUA como Marco Rubio (REP-FL) e Ed Markey (DEM-MA) foram até o Departamento de Estado de seu país para pedirem providencias para inclusão de Taiwan e fim do bloqueio aos jornalistas.

Outro ponto levantado pelos senadores e pelos jornalistas é que Pequim proibiu Taiwan de realizar um voo de evacuação de seus cidadães que estão em Wuhan, cidade epicentro do vírus.

Apos pressões de diversas pessoas e entidades, a ICAO se viu obrigada a mudar sua política de redes sociais. A agência informou que esclareceu alguns pontos das regras que não estavam claros:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias