Cientistas propõem amônia como novo combustível de aviões de passageiros

Cientistas de Oxford estão propondo substituir o querosene por amônia como combustível de aviação até 2050. De acordo com o DailyMail e outras mídias britânicas, a equipe está desenvolvendo uma tecnologia que permite que os aviões funcionem com amônia, resultando em zero emissões de gases de efeito estufa. 

Nessa nova fase do estudo, a amônia será misturada ao hidrogênio para queimar em uma câmara de combustão. Os cientistas sugerem o uso de um trocador de calor para aquecer o combustível em direção ao motor e, em seguida, o ‘reator de craqueamento’ quebra a amônia em hidrogênio e nitrogênio.

James Barth, da Reaction Engines, disse ao DailyMail que esse combustível poderia zerar emissões, uma vez que a mistura de combustível é inflamada para impulsionar o motor e deixará apenas nitrogênio, vapor de água e alguns óxidos de nitrogênio como produtos residuais na atmosfera.

Curtas distâncias

De acordo com o Dr. Barth, os aviões movidos a amônia são adequados para voos de curta distância, pois a amônia tem uma densidade de energia menor do que o querosene. No entanto, a mudança para amônia pode ser feita gradualmente ao longo do tempo, sem necessidade de as companhias aéreas mudarem suas frotas atuais.

Segundo o cientista, a produção completamente verde de amônia é mais cara, pois atualmente é feita de gases naturais como o nitrogênio atmosférico e o metano. O grupo, no entanto, acredita que isso pode mudar no futuro, com novas tecnologias e isenções de impostos, viabilizando a implantação futura dos novos motores.

Atualmente, a equipe do Dr. Barth busca financiamento para criar uma pequena área instalar um laboratório de testes desse tipo de motor, bem como planejar a mudança do projeto dos trocadores de calor e do reator de craqueamento.

Ainda há um caminho a seguir, mas o caminho rumo a combustíveis verdes não tem volta.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias