Cinco países assinam carta conjunta sobre o 7º aniversário da queda do voo MH17

Foto: Alan Wilson, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Cinco ministros de relações exteriores de países com ligações com o voo MH17 da Malaysia Airlines, derrubado por um míssil há sete anos, emitiram uma declaração conjunta na semana passada. A carta foi publicada nos sites dos respectivos governos e, no texto, as autoridades de comprometem com a busca da verdade e da justiça.

Rússia e Ucrânia trocam acusações sobre a autoria do atentado, que ceifou a vida de 298 pessoas em 2014, enquanto a aeronave cruzava o território da Crimeia, uma área de conflito disputada entre os dois países. O julgamento do caso prossegue por alguns anos, sem se mostrar próximo de uma conclusão.

Leia a carta na íntegra abaixo:

Nós, os Ministros das Relações Exteriores da Austrália, Bélgica, Malásia, Holanda e Ucrânia, cujos países integram a Equipe de Investigação Conjunta, marcamos hoje o sétimo aniversário da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, resultando na trágica morte de 298 passageiros e tripulantes. Nossos pensamentos permanecem com aqueles que morreram a bordo, suas famílias e entes queridos.

Embora nada possa trazer de volta aqueles que perderam suas vidas, ou diminuir a angústia e a dor sofrida pelos membros da família, é imperativo que permaneçamos firmes em nosso compromisso de buscar a verdade, a justiça e a responsabilidade. Reconhecemos a cooperação de nossas respectivas agências investigativas e reiteramos nosso total apoio aos seus esforços para estabelecer a verdade sobre o que aconteceu. Também temos plena confiança nos procedimentos criminais independentes, abertos e imparciais contra os supostos perpetradores.

Reiteramos nossas mais profundas condolências e condolências às famílias e entes queridos das vítimas da queda do voo MH17.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias